Por que algumas pessoas parecem mais velhas do que são? Entenda!

Dicas envelhecimento precoce

Envelhecimento precoce é determinado por vários fatores, desde genética até alimentação!

Em algum momento você já se surpreendeu com a idade de alguém porque ela aparentava ser mais velha ou mais nova do que realmente era? Uma das explicações para isso são os casos de envelhecimento precoce.

Assim como uma pessoa pode aparentar ser mais velha do que é devido à ausência de cuidados, outra pode aparentar ser mais nova justamente por dedicar-se às boas práticas com a pele.

A seguir conheça alguns dos principais fatores que influenciam o envelhecimento precoce.

7 fatores que influenciam o envelhecimento precoce

Alguns dos fatores que favorecem o envelhecimento precoce e que fazem a pessoa aparentar ser mais velha não estão sob controle individual, no entanto, muitos outros estão. Confira quais são eles a seguir!

1. Genética

A genética pode influenciar em até 60% o envelhecimento facial precoce de acordo com estudos, de forma que o histórico familiar apresenta-se como o fator de maior peso para a aparência.

De acordo com um estudo publicado na revista científica Current Biology no qual foram acompanhados aproximadamente 2.700 holandeses identificou-se a influência do gene MC1R.

Ele é responsável por originar fios de cabelo vermelhos e pele clara e pode apresentar uma variação que faz com que o indivíduo aparente ser cerca de dois anos mais velho do que realmente é.

Na pesquisa, o gene MC1R apareceu como o fator que mais incidia sobre a aparência do rosto de uma pessoa. Essa constatação foi confirmada por outros dois estudos realizados na Europa.

Apesar de a genética ser determinante no envelhecimento precoce e não ser um fator que pode ser alterado, outros aspectos determinam os outros 40% e são mais influenciados pelos hábitos de vida.

2. Exposição solar

Depois da genética, o aspecto que mais influencia a aparência e o envelhecimento precoce é a exposição solar. A radiação do sol causa danos irreversíveis à pele quando continuada, portanto, os efeitos são observados após muitos anos.

Destaca-se ainda que a exposição ao sol sem proteção pode causar o câncer de pele, sendo que as medidas preventivas como uso do protetor solar, chapéus e roupas adequadas ao grau de exposição é a principal forma de evitar a doença.

O uso diário do filtro solar independentemente da estação, pode colaborar para minimizar os sinais de envelhecimento causados por esse fator.

3. Tabaco

O tabaco é responsável por diversas alterações na aparência que fazem as pessoas aparentarem ter mais idade, entre elas:

  • pele grossa e amarelada;
  • dentes escurecidos;
  • linhas de expressão marcadas;
  • rugas no entorno da boca (código de barras);
  • olheiras profundas.

Além dessas alterações aparentes, o tabaco altera a função dos genes, comprometendo e prejudicando a produção de colágeno e elastina.

4. Consumo excessivo de álcool

O consumo excessivo de álcool também prejudica a aparência e diversas funções do organismo. O que ocorre é que o fígado não consegue processar altas doses de bebidas alcoólicas, de forma que a substância fica circulando no organismo.

Esse processo causa o aumento dos radicais livres, que estão diretamente associados ao envelhecimento precoce.

O consumo moderado de vinho diferencia-se dos demais, pois tem ação antioxidante que combate os radicais livres. Mas isso só vale para o consumo de uma taça (100ml) para as mulheres e duas para os homens.

Cuidados com a pele

5. Alimentação

A alimentação está entre os aspectos que mais influenciam uma pessoa aparentar ser mais velha do que realmente é.

O primeiro aspecto é o ganho excessivo de peso que pode comprometer a estrutura do colágeno, que é responsável pela sustentação da pele, e a cicatrização cutânea, gerando rugas e flacidez.

Além disso, alimentos industrializados e com excesso de gordura aumentam a ação dos radicais livres, provocando o envelhecimento precoce. E o açúcar também interfere nesse processo, causando uma inflamação das células que aumenta o estresse oxidativo celular.

Para evitar esses problemas é importante avaliar uma reeducação alimentar, incluindo mais verduras, frutas e legumes na dieta.

O consumo de água também é fundamental para garantir a hidratação do organismo o que facilita o processamento dos nutrientes e eliminação das toxinas acumuladas.

6. Maus hábitos

Existem diversos maus hábitos que podem ser mantidos que influenciam a percepção da idade e também favorecem o envelhecimento precoce. Entre eles podem ser destacados:

  • dormir mal;
  • ter uma rotina muito estressante;
  • não praticar atividades físicas e ter uma vida sedentária;
  • exagerar nas atividades físicas (causando o aumento dos radicais livres);
  • ter má postura.

Portanto, a qualidade de vida e também aparência mais jovial estão diretamente relacionadas com um estilo de vida mais saudável.

7. Ambiente

O ambiente também é um aspecto determinante no envelhecimento precoce. A poluição interfere nesse processo, pois quanto mais poluído o ar, menor a oxigenação das células, causando a formação de radicais livres.

Uma forma de minimizar os efeitos ambientais na saúde cutânea é usando o protetor solar diariamente e estabelecendo uma rotina para limpeza da pele e também de hidratação.

Portanto, ainda que alguns dos fatores que influenciam a idade que a pessoa aparenta serem mais difíceis de controlar, como a genética e o meio ambiente, outros estão ao alcance de todos.

Se a genética familiar é favorável ao envelhecimento precoce, uma alternativa é optar pelos tratamentos estéticos como o botox (para rugas), ácido hialurônico (para sulcos) e lifting com fios (para produção de colágeno).

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp