11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Como diminuir os efeitos da poluição na pele?

Efeitos da poluição na pele mulher

Poluição intensifica produção de radicais livres que prejudicam a pele. Saiba como minimizar os danos! 

Os efeitos da poluição na pele estão entre os principais responsáveis pelo envelhecimento cutâneo de forma que a prevenção é a principal aliada.

Principalmente para quem vive nas cidades fugir da poluição é uma tarefa difícil, afinal, ela está no ar que respiramos. Isso não significa que não é possível minimizar os prejuízos à pele e aparência. Saiba mais a seguir!

Quais as agressões externas à pele?

A poluição ocorre em decorrência de condições que alteram as características físicas, químicas ou biológicas do meio ambiente.

Ela concentra-se em decorrência da vida humana, como devido à fumaça dos carros, indústrias, lixo, estrutura das cidades e outros aspectos. Ela também pode estar presente em áreas rurais, como com a criação de animais.

Essas alterações no meio ambiente causam prejuízos ao espaço e também as pessoas, com implicações tanto na saúde quanto na aparência.

Os efeitos da poluição na pele ocorrem em decorrência à ação dos radicais livres que aceleram o envelhecimento cutâneo.

Os radicais livres são moléculas instáveis que danificam as células saudáveis do nosso corpo por meio do estresse oxidativo, que degrada as fibras de colágeno e enfraquece a barreira cutânea.

A poluição é apenas uma das agressões que aumentam a produção dos radicais livres. Outras delas incluem: radiação solar, tabagismo, consumo de álcool, má alimentação e estresse.

Quais os efeitos da poluição na pele?

A ação dos radicais livres em decorrência dos fatores ambientes resulta em danos diversos à pele, de forma que os efeitos da poluição na pele incluem o surgimento de rugas, manchas e flacidez, alterando a fisiologia da pele e tornando-a mais frágil.

Diferentemente da radiação solar que pode causar danos aparentes como queimaduras, alergias e acne, os efeitos da poluição na pele são mais silenciosos.

A poluição provoca processos inflamatórios que resultam no envelhecimento cutâneo e surgimento de sinais como flacidez, rugas e manchas. Também ocorre a obstrução dos poros que pode resultar em cravos e espinhas.

Conforme haja a contínua exposição à poluição os efeitos ainda incluem uma aparência cansada e envelhecida.

Portanto, no longo prazo, a poluição está entre os principais inimigos da pele juntamente com a exposição solar, estresse, tabagismo e outros.

Efeitos da poluição na pele feminina

Como proteger a pele dos efeitos da poluição?

Apesar de serem muito prejudiciais à saúde e beleza da pele, os efeitos da poluição podem ser minimizados se os cuidados adequados forem adotados diariamente.

O principal deles é o uso do protetor solar diariamente com fator de proteção de, pelo menos, 30 e que seja reaplicado a cada três horas. O produto também deve ser usado em ambientes internos devido aos prejuízos causados pela luz branca.

Apesar desse cuidado, o nível de proteção do filtro solar é de cerca de 55%, sendo que a pele ainda fica consideravelmente exposta sem um outro cuidado associado.

Para minimizar a produção de radicais livres a recomendação é que o protetor solar seja usado em conjunto com um antioxidante.

Um dos principais deles é a Vitamina C, que pode ser encontrada na formulação dos protetores solares ou ser aplicada antes dele.

Os antioxidantes ajudam a reduzir os radicais livres e também os danos cutâneos resultantes da ação oxidativa.

Além do uso do protetor solar juntamente com um agente antioxidante outros cuidados recomendados para minimizar os efeitos da poluição na pele incluem:

  • ter uma rotina de limpeza da pele, como com a água micelar ou outros agentes limpantes;
  • tonificar e hidratar a pele diariamente, preferencialmente nos cuidados noturnos adotados;
  • investir em uma boa alimentação priorizando alimentos como frutas, verduras e legumes, pois eles oferecem as vitaminas e minerais que também ajudam a reduzir a ação de radicais livres;
  • beber a quantidade adequada de água diariamente de acordo com o peso corporal;
  • evitar hábitos ruins como tabaco e consumo excessivo de álcool que intensificam a produção dos radicais livres;
  • fazer exercícios físicos regularmente que ajudam no controle hormonal e também na redução do estresse.

Apesar dos procedimentos estéticos não evitarem os efeitos da poluição na pele, eles podem ajudar a minimizar os sinais de envelhecimento cutâneo.

A aplicação de toxina botulínica (Botox), por exemplo, ajuda na prevenção e minimização das rugas faciais. Já o laser CO2 é indicado para melhorar a flacidez facial.

Dessa forma, a prevenção diária pode ser associada a cuidados especializados que garantem uma pele mais bonita, saudável e jovial.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).