Tire suas dúvidas sobre carboxiterapia

dúvidas sobre carboxiterapia

O tratamento não traz efeitos colaterais e ajuda amenizar estrias, celulites, entre outros benefícios

A carboxiterapia é um tratamento estético que ajuda a combater a celulite, a flacidez das pálpebras, irregularidades que surgem após a lipoaspiração, cicatrizes, entre outros benefícios. Mulheres e homens buscam esse método para obter melhorias não só estéticas, como também no bem-estar. Por mais que ela esteja bem popular atualmente, é importante ter em mente que esse procedimento também precisa de uma manutenção constante. Isso quer dizer que a carboxiterapia não remove para sempre a celulite, por exemplo, e precisa ser repetida.

Em uma única sessão, a carboxiterapia é capaz de tratar alguns impasses ao mesmo tempo. O procedimento é realizado por meio de injeções de gás carbônico embaixo da pele, o que aumenta o fluxo sanguíneo, melhorando a circulação, um benefício para quem quer amenizar estrias e celulite e, de quebra, as gorduras localizadas. Há outras combinações para quem pensa em recorrer a esse método, especialmente para quem quer dar uma aliviada nas rugas, pois a carboxiterapia também confere rejuvenescimento facial.

Em quantas sessões a carboxiterapia é realizada?

Em média, o procedimento é realizado de 2 a 3 vezes por semana, em uma soma de 10 sessões. Porém, isso depende da necessidade de cada um.

Quais são os principais benefícios do tratamento?

Por agir embaixo da pele, a carboxiterapia melhora a circulação sanguínea e isso se reflete na aparência das regiões que são submetidas ao tratamento. No geral, as gorduras localizadas diminuem, bem como as já citadas estrias e a celulite. Ela não deixa cicatrizes e contribui para a produção de colágeno, substância essencial para quem busca rejuvenescer a pele.

Tem necessidade de internação? E pós-operatório?

A carboxiterapia é um procedimento não invasivo, não necessita internação e nem longos dias de repouso. É um método estético bastante seguro.

Há contraindicações?

Por usar gás carbônico no tratamento, a carboxiterapia não traz efeitos colaterais. Porém, pessoas que possuem algum problema renal ou pulmonar precisarão passar por uma avaliação médica, como também gestantes, mas só depois da amamentação.

Por mais que a carboxiterapia tenha muitos benefícios, é importante ser realista quanto aos resultados, e jamais pensar que ela, bem como qualquer outro tratamento estético ou cirurgia plástica, é a resolução de todos os problemas. É importante manter a alimentação saudável, fazer exercícios físicos e cuidar da aparência com produtos corretos.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp