11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Dormir pode causar rugas?

Descoberta de que dormir causa rugas preocupa, mas cuidados adequados minimizam impactos.

As rugas são incômodos sinais relacionados ao processo de envelhecimento cutâneo e diversas atividades do dia podem influenciar no surgimento desse problema. Uma das dúvidas comuns é se dormir causa rugas.

Ainda que o surgimento das rugas esteja muito associado à exposição solar e hábitos, a movimentação e pressões sobre a face estão entre as principais causas desses sinais. Entenda melhor a seguir!

Dormir causa rugas?

A presença de colágeno e elastina é a principal responsável por uma pele mais volumosa, hidratada e elástica, o que reduz as rugas. No entanto, essas substâncias tendem a diminuir com a idade.

Além desse processo relacionado à disponibilidade de colágeno no organismo, as rugas também são resultado da repetição de movimentos faciais.

Uma pessoa que frange muito os olhos é mais propensa a ter rugas nessa região, como pés de galinha ou na glabela. O mesmo processo faz com que dormir causa rugas.

Se uma pessoa tem o hábito de dormir sempre do mesmo lado ela aplica uma pressão repetidamente sobre o rosto, o que pode causar a quebra dos tecidos do colágeno deixando aquele lado mais propenso à formação de linhas de expressão e rugas.

Dessa forma, dormir causa rugas principalmente em decorrência da posição do sono e do local de maior condensação do músculo facial todas as noites.

Como prevenir as rugas ao dormir?

Ainda que dormir causa rugas não é possível evitá-lo, afinal, o sono é uma demanda fisiológica do organismo e influencia a produção hormonal que também vai garantir uma melhor aparência.

No entanto, algumas estratégias podem ser adotadas para prevenir as rugas enquanto dorme. Confira!

Posição para dormir

Dormir de lado é uma posição que favorece o surgimento das rugas, principalmente se o hábito é ficar sobre o mesmo lado a noite toda.

Uma opção é dormir de barriga para cima, o que evita o atrito entre o rosto e o travesseiro. Caso isso desencadeia problemas como ronco e apneia outras dicas podem ser seguidas.

Como se cuidar durante o sono

Conforto

Atualmente existe a opção de travesseiros viscoelásticos que exercem menor pressão sobre a pele, minimizando a compressão da pele e os danos causados.

Além disso, é comum que a fronha seja de algodão, mas esse tecido proporciona um maior atrito tanto com a pele quanto com o cabelo. A recomendação é optar por tecidos mais suaves, como seda ou cetim.

Cuidados diários

Ainda que não influencie diretamente as rugas do sono, manter uma rotina diária de cuidados é essencial para manter a pele limpa, tonificada e hidratada, o que ajuda no controle da oleosidade e diminui a formação de rugas.

Uma dica é usar um sérum ou um creme anti-idade antes de dormir e garantir a renovação das células.

Procedimentos estéticos

Caso você identifique que as rugas estão mais evidentes também é possível optar por procedimentos estéticos especializados indicados por um cirurgião plástico experiente.

O profissional fará uma avaliação completa para identificar qual o tratamento mais adequado e também se uma revisão de hábitos é necessária para amenizar os sinais do envelhecimento cutâneo.

Entre as técnicas que podem ser indicadas incluem-se o peeling, aplicação de toxina botulínica, ultrassom microfocado e laser.

Sabendo que dormir causa rugas é possível melhorar seus hábitos, tanto de dia quanto de noite. A sua pele vai refletir a adoção desses bons cuidados. Converse com um especialista e saiba mais!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).