(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
Entenda como funciona a abdominoplastia, a lipoaspiração e a combinação desses dois procedimentos para remodelar o corpo.

Conheça as diferenças entre os tipos de abdominoplastia

A escolha do procedimento mais adequado para você é vital para que os efeitos conquistados sejam condizentes com as suas expectativas. Dessa forma, saber se é possível combinar tratamentos, como lipoescultura com abdominoplastia, e entender a diferença entre eles, é essencial para tomar a melhor decisão.

A principal diferença entre os procedimentos está nos resultados proporcionados por cada um deles. Isso porque a lipoaspiração combate a gordura localizada, enquanto a abdominoplastia retira o excesso de pele e flacidez na barriga.

Existe uma semelhança entre as técnicas: nenhuma delas deve ser realizada para quem quer emagrecer. Ainda que as duas possam contribuir para a redução de medidas, esse não é o foco dos procedimentos.

Pensando nisso, a seguir explicamos como são feitas a lipo e a abdominoplastia e em quais casos cada uma delas é recomendada. Prossiga com a leitura e saiba mais.

Como é feita a cirurgia de lipoaspiração?

A lipoaspiração é uma cirurgia recomendada para quem deseja abolir a gordura localizada que está concentrada nas mais diferentes partes do corpo, tais como braços, costas, região interna das coxas, barriga e flancos.

Quando esse procedimento é realizado em associação à lipoescultura, os resultados incluem a retirada de gordura localizada de um local e aumento de outro. Um exemplo é quando ocorre a redução de gordura do abdômen e o preenchimento dos glúteos.

A retirada da gordura localizada é feita por meio de finíssimas cânulas de sucção que são introduzidas por pequenos cortes feitos até elas alcançarem o tecido gorduroso. Nessa região, uma espécie de aspirador vai sugar e retirar os excessos.

Como estamos falando de um procedimento cirúrgico, a lipoaspiração deve ser feita em ambiente hospitalar e o paciente precisa receber anestesia geral. Por essa razão, os exames pré-cirúrgicos também precisam estar todos em dia.

Por se tratar de uma cirurgia, os cuidados que necessitam ser adotados logo depois da operação são indispensáveis para uma recuperação mais rápida. O repouso deve ser feito entre uma e duas semanas; e o retorno às atividades precisa ocorrer de forma gradual ao longo do período de um mês.

É comum que o procedimento resulte em inchaço e hematomas, sendo, por isso, recomendada a realização de sessões de drenagem linfática para melhorar a circulação sanguínea e estimular o sistema linfático, reduzindo o acúmulo de líquidos.

Vale dizer que as cicatrizes são muito pequenas e quase não são notadas. Conforme a recuperação vai ocorrendo, os resultados da cirurgia poderão ser totalmente observados após 3 meses da data da operação, desde que as orientações médicas tenham sido seguidas à risca.

Como é realizada a cirurgia de abdominoplastia?

A abdominoplastia é indicada nos casos em que há sobra de pele e flacidez na barriga, sem excesso de gordura no local. Essa situação é mais comum após algumas gestações ou quando ocorre a perda de muito peso em um curto período. O procedimento visa a correção da parede abdominal para restaurar a musculatura e melhorar o contorno da região, resultando em um abdômen mais reto e firme.

Devido às características do procedimento, a abdominoplastia não ajuda a emagrecer, contribuindo apenas para remodelar a região abdominal e eliminar a saliência no local em pessoas que estão em boa forma e dentro do peso adequado.

Para a realização da abdominoplastia, é feito um pequeno corte na porção inferior do abdômen de modo a retirar o excesso de pele e a flacidez, além de reestruturar a parede abdominal. Em alguns casos, o umbigo pode ser retirado e reposicionado após a retirada do excesso de pele, visando um resultado mais satisfatório.

Nas recomendações de pós-operatório, o paciente deverá permanecer em repouso absoluto por duas semanas, utilizando cinta cirúrgica por cerca de dois meses para remodelar o corpo e contribuir para a recuperação como um todo. Tratando-se de uma técnica invasiva, os resultados podem ser observados em torno de seis meses — quando a cicatrização está mais avançada e o inchaço é superado.

É possível fazer lipoescultura com abdominoplastia?

A combinação de procedimentos é uma boa alternativa para que o paciente possa aproveitar a equipe médica e o tempo de repouso para realizar todas as intervenções que deseja. Assim, não precisa reservar outra data e se planejar para passar por uma nova cirurgia.

Existem diferentes procedimentos que podem ser combinados. Inclusive, existe a possibilidade de fazer lipoescultura com abdominoplastia na mesma ocasião. O resultado garante a modelação do abdômen e a valorização de curvas, geralmente dos glúteos.

Também é possível fazer a lipoaspiração com abdominoplastia, mas nesse caso a gordura retirada do corpo é descartada e não aproveitada como no caso da lipoescultura. Sendo assim, a combinação entre ela e a abdominoplastia é para quem deseja uma modelagem mais significativa das curvas.

Porém, é importante entender que nesse caso a lipoaspiração não é feita no abdômen. Isso porque ao realizar a abdominoplastia, a gordura da região abdominal é removida juntamente com a pele em excesso, logo, esse procedimento não é indicado para quem deseja emagrecer, já que ele remove principalmente a flacidez.

A combinação entre a lipoaspiração e a abdominoplastia é para que a retirada da gordura seja feita em outras partes do corpo, como no caso das coxas ou dos braços. Mesmo na realização da lipoescultura com abdominoplastia, a gordura retirada não é do abdômen, mas de outra região do corpo, para ser enxertada nos glúteos.

Como funciona

Na combinação de lipoescultura com abdominoplastia, é possível eliminar a flacidez do abdômen, reduzir o volume de gorduras localizadas, aumentar e empinar o bumbum ao mesmo tempo. Assim, esses dois procedimentos, embora sejam diferentes, se complementam. A técnica recebe o nome de lipoabdominoplastia.

Para a realização desse tratamento combinado, o cirurgião plástico realiza a abdominoplastia conforme explicamos. É feita a retirada do excesso de pele da região do abdômen para que ela fique mais firme e reta, livre de irregularidades.

Em seguida o especialista retira gordura de uma parte do corpo para injetar em outra região. Geralmente é removida a gordura que está localizada nas costas ou na área dos flancos e, como dito, costuma ser enxertada nos glúteos. Vale lembrar que essa gordura passa por um tratamento para que seja enxertada nas regiões que se deseja modelar.

Pós-operatório

Os cuidados no pós-operatório da lipoescultura com abdominoplastia não são muito diferentes daquilo que já explicamos até aqui. É necessário permanecer durante cerca de 14 dias em uma postura um pouco mais curvada e mantendo repouso, para favorecer a cicatrização dos tecidos e evitar problemas com os pontos.

É muito importante fazer as sessões de drenagem linfática, das quais já falamos, para estimular a circulação, o sistema linfático, e reduzir os inchaços que vão surgir nesse procedimento combinado também.

O cirurgião receitará o uso da cinta para favorecer a modelagem do corpo e poderá indicar as meias compressivas, que ajudam a evitar a trombose. Vai prescrever medicamentos, como para controlar os quadros de dor, a fim de garantir uma recuperação mais tranquila.

É fundamental seguir todas as recomendações e indicações do especialista, uma vez que foram realizados dois procedimentos associados. O melhor resultado de ambos é obtido quando os cuidados são seguidos à risca para que os tecidos se remodelem e se adéquem à sua nova condição, garantindo curvas harmônicas e suaves.

Vale lembrar que apenas o cirurgião é que pode dizer para cada paciente se é possível fazer lipoescultura com abdominoplastia ou não. Devem ser consideradas as necessidades, características e resultados esperados. Considere, também, que será o pós-operatório de duas cirurgias diferentes; logo, pode haver mais limitações do que na realização de apenas uma ou outra.

Lipo ou abdominoplastia: qual cirurgia é mais adequada para o meu caso?

Após compreender as diferenças entre lipoaspiração, abdominoplastia e lipoescultura com abdominoplastia, destaca-se que cada cirurgia é mais indicada para alguns casos específicos. Veja a seguir quais são.

Lipoaspiração

Esse procedimento deve ser eleito nos casos em que o paciente está em seu peso ideal ou muito perto dele, mas apresenta gordura localizada em diferentes áreas, como braços, abdômen, culotes, coxas ou glúteos. As cicatrizes resultantes da lipoaspiração são bastante discretas, quase imperceptíveis. Isso porque as cânulas usadas são extremamente finas.

O perfil de pacientes indicados para fazer a lipo é normalmente jovem e sem filhos, isto é, pessoas que ainda não foram acometidas pela flacidez excessiva da pele. E vale ressaltar que a cirurgia não é indicada para quem pretende combater esse problema, justamente porque o procedimento não vai eliminá-lo. Pode-se até mesmo acentuá-lo, já que a retirada da gordura poderá potencializar a flacidez.

Abdominoplastia

A abdominoplastia é recomendada para mulheres que, após muitas gestações, têm pele sobrando e flacidez concentrada somente no abdômen. Ou ainda, para homens e mulheres com esse quadro de excesso de pele na região em função de uma perda significativa de peso.

Mais uma vez, a abdominoplastia também não é indicada para pessoas com o objetivo de emagrecer. Inclusive, o paciente que deseja realizar o procedimento e apresente sobrepeso recebe a recomendação de fazer uma dieta antes da cirurgia.

Na abdominoplastia, existe um cuidado maior com o contorno corporal, porque os músculos abdominais são reposicionados e alinhados com o objetivo de proporcionar uma silhueta alongada. Além disso, as cicatrizes são muito mais evidentes que as existentes na lipo.

Lipoescultura com abdominoplastia

É uma combinação de procedimentos que, como dito, também não é recomendada para quem deseja emagrecer. A abdominoplastia ajuda a eliminar a flacidez e o excesso de pele da região do abdômen; a lipoescultura, por sua vez, remodela as curvas do corpo.

Sendo assim, a lipoescultura com abdominoplastia é indicada para quem deseja um abdômen mais definido e um bumbum com mais volume.

Quem deve definir o procedimento que devo realizar?

A definição de qual procedimento é mais adequado deve ser realizada com auxílio do cirurgião plástico responsável. Após você informar as insatisfações com a aparência, ele indicará qual é a técnica que tem maior potencial para corrigir os incômodos relatados.

O profissional avaliará se existe a necessidade ou não de fazer mais de um procedimento ou se é possível fazer tratamentos combinados, como a lipoescultura com abdominoplastia, ou outras combinações dependendo do resultado que se pretende alcançar.

Nesse sentido, cabe uma ressalva que deve ser feita nos casos em que, depois de uma avaliação cuidadosa, alguns pacientes apresentem grandes volumes de gordura. Nessas situações, é possível realizar os dois procedimentos, porém, fazê-los em ocasiões distintas, para minimizar o trauma cirúrgico e o sangramento, bem como facilitar a recuperação no pós-operatório.

Tanto a recomendação da associação da cirurgia plástica quanto da realização exclusiva da lipoaspiração ou abdominoplastia devem ser feitas por um cirurgião plástico de confiança — após uma avaliação minuciosa do quadro e das insatisfações do paciente.

Sendo assim, é fundamental que o paciente procure um especialista com grande experiência na área, para realizar qualquer um dos procedimentos com segurança, tranquilidade e a certeza de que seus objetivos serão alcançados. Afinal, seria muito frustrante fazer uma cirurgia plástica, ou combinar lipoescultura com abdominoplastia, por exemplo, e não se satisfazer com os resultados, não é?

Agora que você já sabe as diferenças entre os dois procedimentos, continue o aprendizado e baixe nosso e-book para entender como aperfeiçoar seu abdômen com a abdominoplastia.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário

  1. Janete Silva Santos

    Qual o valor da consulta, doutora?

    responder
    1. Dra. Luciana Pepino

      Olá Janete! Como vai? Para verificar valores de consulta, por gentileza, entre em contato. Nossas secretárias terão o maior prazer em atendê-la. Aqui você encontra nossos contatos: https://goo.gl/nvCFzz Beijos!

      responder

Leia Também

Carregando...

Campanha #ViralizeOBem

Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
Quero ajudar!
imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
logo

Campanha #ViralizeOBem

Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

Quero ajudar!

Assine nossa newsletter

Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

whatsapp

Cirurgias

Procedimentos

Links Úteis

Telefones de Contato

Políticas de Privacidade

Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

logo

2022. Dra. Luciana Pepino

Todos os direitos reservados.