Como manter uma alimentação saudável mesmo no inverno?

Mulher com roupas de inverno segurando um pedaço de melancia

Conheça 9 dicas de como manter uma dieta saudável e gostosa durante o inverno sem peso na consciência!

O inverno já está quase batendo na porta e com ele aquela fome que parece insaciável. Sim, nós realmente comemos mais durante o inverno – e isso é normal! Ainda assim é possível manter uma dieta saudável e evitar os quilinhos a mais típicos da estação.

O que acontece é que no inverno o organismo gasta mais energia para manter a estabilidade da temperatura corporal o que resulta em uma necessidade maior de alimentos. Esse processo metabólico ocorre com todas as pessoas, portanto, não se desespere se a fome estiver maior.

Ainda que as baixas temperaturas provoquem essa alteração, não é motivo para não manter uma dieta saudável durante o inverno, com várias opções de alimentação gostosas e nutritivas. Confira!

9 dicas para uma dieta saudável no inverno

Comer mais não precisa significar engordar, até porque o organismo que está exigindo esse aumento nas calorias consumidas diariamente. O que não pode é comer muito a mais, sem necessidade, e também alimentar-se mal. Conheça a seguir dicas para uma dieta saudável no tempo do frio!

1. Alimente-se em intervalos regulares

Com um aumento da fome durante o inverno é importante adotar intervalos regulares para alimentar-se. O indicado é fazer pequenas refeições a cada três horas, que pode ser uma fruta, um lanche ou sementes, por exemplo.

Quando ficamos muitas horas sem comer, a fome aumenta e como resultado comemos muito mais do que o necessário. Resumindo, come-se mais por gula do que por precisar, portanto, evite ficar muitas horas sem comer nada.

2. Insira boas gorduras na alimentação

Nem todas as gorduras são prejudiciais à saúde e algumas são até fundamentais em uma dieta saudável, principalmente no inverno em que a exigência por energia é maior.

Entre os alimentos ricos em gorduras boas estão as sementes oleaginosas como avelã, nozes e castanhas. Também pode-se optar por frutas secas e o abacate. Essas opções podem ser inseridas nas pequenas refeições realizadas durante o dia.

Controlar o consumo de doces, chocolates e farinha branca também é fundamental. Para isso uma opção é optar pelo cacau que é menos calórico e farinha integral, quando possível.

3. Mantenha as massas no almoço

Saborosas o ano todo, as massas são particularmente apetitosas durante o inverno. Para que o consumo desse alimento não interfira na alimentação saudável é importante seguir algumas dicas, como:

  • opte por massas integrais;
  • prefira pães e massas do tipo grano duro, que demoram mais para serem digeridas;
  • se possível, escolha o molho de tomate simples que é menos calórico que o branco;
  • se for inserir algum queijo, dê preferência para a mussarela entre os amarelos.

O mais indicado é que a massa seja consumida no almoço, pois o jantar deve ser composto por alimentos mais facilmente digeridos. Controlando os excessos, nada impede que você mantenha uma dieta saudável no inverno comendo massas.

4. Hidrate-se bem

O consumo de água é essencial sempre, mas no inverno ele tem mais uma importância: é comum sentir menos sede nessa época, fazendo com que o consumo reduza e o organismo fique desidratado.

Também é importante que o consumo de água seja bem distribuído. De nada adianta passar o dia sem beber nada e depois beber dois litros de uma única vez. Portanto, lembre-se que o corpo precisa de água mesmo quando você não está sentindo sede.

5. Cuidado com o consumo de álcool

Ainda que o consumo de cerveja costume diminuir no inverno, outra bebida alcoólica toma a posição de preferida do período, o vinho. Apesar de pesquisas indicarem que o vinho faz bem, principalmente para o coração, é importante um consumo moderado.

Uma opção é intercalar taças de vinho com um copo de água impedindo que o organismo fique desidratado ao processar a bebida alcoólica.

6. Insira os chás no dia a dia

Os chás apresentam diversos benefícios à saúde, podendo ter efeito digestivo, calmante ou mesmo fortalecendo o sistema imunológico. Durante o inverno, além de aquecer, eles contribuem para a saciedade, principalmente quando ingeridos após as refeições.

Dessa forma, é possível comer um pouco menos durante as refeições, principalmente no jantar, e tomar um chá bem quente em seguida, sentindo-se mais saciado com a refeição sem precisar comer mais. Uma dica é substituir o açúcar por mel caso prefira o chá adoçado.

7. Diversifique as fontes de vitamina C

Para manter a saúde durante o inverno e reduzir as chances de gripes e resfriados é fundamental consumir alimentar ricos em vitamina C e não estamos falando apenas da laranja. Outras opções são tangerina, acerola, abacaxi, kiwi, limão, goiaba, caju, maracujá e melão.

Além da dieta das frutas, vegetais verde-escuro também costumam ser ricos em vitamina C e ácido fólico como espinafre, brócolis, couve, agrião e couve-flor.

8. Faça sopas com itens diversificados

As sopas e caldos são opções favoritas durante o inverno, mas é preciso ter cuidado para mantê-las realmente saudáveis. O indicado é usar apenas uma fonte de carboidrato na refeição optando por um ou outro entre batata, batata-doce, inhame, mandioquinha e outros.

Quando a opção incluir pão ou arroz, como as canjas, opte por variedades integrais e lembre-se sempre de incluir uma proteína na sopa ou caldo.

9. Aposte nos refogados

Durante o frio é comum reduzir o consumo de saladas, o que é comum, pois a saciedade é menor. Dessa forma, é importante encontrar substitutos para compor a refeição como os refogados, que podem ser verduras e legumes como brócolis, couve-flor, couve, acelga, cenoura e agrião.

Para completar a refeição eles podem ser unidos a proteínas grelhadas, reduzindo as frituras e, consequentemente, as gorduras ruins.

Portanto, é possível unir uma dieta saudável no inverno com uma alimentação diversificada e saborosa. Pesquise receitas e lembre-se sempre que o equilíbrio é o principal aliado para manter a saúde e aparência em dia!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Alice Gardin disse:

    Gostei das dicas!!!