11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Como identificar os tipos de peito?

Quais os tipos de peito existentes?

Conhecer os tipos de peito e características de cada um deles pode ajudar pacientes a decidir pela cirurgia plástica de mamoplastia

Existem diversos tipos de peito de forma que nem sempre apenas a característica dele é considerada pela paciente na hora de decidir por fazer ou não uma cirurgia plástica como a mamoplastia.

Há várias possibilidades na cirurgia dos seios, como aumentá-los, reduzi-los, corrigir assimetrias ou mesmo amenizar a flacidez. A seguir, conheça quais são os tipos de peito e as características de cada um deles.

Quais são os tipos de peito mais comuns?

O mesmo tipo de peito pode agradar uma mulher e desagradar outra, isso porque não existe um “tipo ideal” de seio. Sendo que a harmonia dele é avaliada em relação à estrutura corporal como um todo, determinando o nível de satisfação das pacientes.

Por conta disso, cada indicação da mamoplastia é avaliada de forma personalizada, considerando as características gerais da paciente e também as preferências dela, como um seio mais volumoso, com colo marcado, pequenos e firmes e muitos outros.

Peitos em formato de gota

São um tipo de seios mais volumosos na parte de baixo, próximo a aréola e com formato redondo. Trata-se de um modelo comum, de forma que cai bem em quase todos os tipos de sutiã disponíveis;

Peitos assimétricos

Quase todas as mulheres têm algum grau de assimetria nos seios, de forma que ela pode ser mais ou menos incômoda de acordo com o nível da assimetria;

Peitos em formato de sino

São modelos de seios nos quais o volume concentra-se na parte de baixo próximo das aréolas, mas pode dar uma sensação maior de flacidez devido ao pouco volume no colo, que não fica marcado, e formato mais arredondado;

Peitos redondos

Saiba reconhecer os tipos de peito

 

São os tipos de peito nos quais os tecidos e gorduras são mais proporcionalmente distribuídos, garantindo uma proporção maior que faz com que algumas mulheres desejem esse formato. Mesmo pacientes com seios redondos podem sentir incômodos relacionados ao volume das mamas;

Peitos leste-oeste

São seios nos quais os mamilos ficam mais separados e não em direção ao fronte da mulher, mas às laterais do corpo. Alguns pacientes sentem incômodo com esse tipo de seio que também pode ser mais volumoso. O uso de sutiãs mais robustos costuma disfarçar esse tipo de seio;

Peitos delgados

São seios mais volumosos na parte de baixo e caracterizados pelo comprimento maior, deixando o colo mais esvaziado de volume e com impressão maior de mamas caídas;

Peitos espaçados

São seios nos quais o incômodo das pacientes normalmente recai sobre o espaço entre as mamas, ainda que elas sejam proporcionais e arredondadas. O sutiã plunge pode valorizar esse modelo de seio, aproximando as mamas e tornando o busto mais cheio;

Peitos flácidos

Formato de seios que se formam em decorrência da perda de elasticidade da pele que pode ser potencializada por múltiplas gestações, perda significativa de peso ou efeito sanfona. 

Nesse caso, a paciente pode optar tanto pela mastopexia, para eliminar o excesso de pele, como pela colocação da prótese.

A mamoplastia é indicada sempre que o tamanho, formato ou os tipos de peito desagradam a paciente e geram incômodos estéticos que afetam a autoestima e satisfação pessoal. Agende sua consulta e saiba mais!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).