11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Como evitar o ressecamento da pele no inverno?

Confira dicas de cuidados com a pele no inverno para passar ilesa à estação mais fria do ano

Com a chegada da época mais fria do ano, muitas mulheres observam que suas peles tendem a ficar mais sensíveis e buscam dicas para pele ressecada, para tentar conter a desidratação causada pelo inverno. 

De fato, as baixas temperaturas geram uma série de impactos negativos tanto no rosto, quanto no corpo, o que pedem atenção e cuidados redobrados a fim de evitar que o frio prejudique não só a aparência, mas também a saúde da pele. 

No entanto, muitas pessoas ficam em dúvida sobre o que fazer para protegê-la e quais são os melhores produtos para usar neste período e é justamente sobre isso que iremos falar hoje! 

O que causa o ressecamento da pele?

Durante o inverno, estamos acostumados com o frio e a baixa umidade do ar, e há quem diga que a estação é uma das melhores do ano – principalmente para ficar em casa, aproveitando um bom filme debaixo das cobertas. 

Mas, não é só isso que os ventos gelados trazem. A verdade é que o tempo mais frio favorece a perda de umidade do corpo, fazdo com que a nossa pele fique mais ressecada e sem brilho. 

Além disso, como os banhos também costumam ser mais quentes e o consumo de água diminui consideravelmente neste período, a remoção da oleosidade natural da pele tende a ser maior. 

Como consequência, a pele do nosso rosto e do nosso corpo fica com aquele aspecto mais esbranquiçado e seco, que indica a desnaturação das proteínas. 

Quais são as áreas mais afetadas?

Normalmente, você verá os primeiros sinais de ressecamento no rosto, nos lábios e nas mãos, que são as áreas mais expostas ao tempo. 

No entanto, para quem já tem tendência em outras épocas do ano, também é possível observar a pele mais seca nos braços e no colo. 

Evite a pele ressecada em tempos frios

Como combater os impactos do frio na pele?

Beba mais água

A primeira e mais importante recomendação é que você intensifique a hidratação, tanto por via de cremes e soluções, quanto pela ingestão de água. 

O ideal é que o consumo seja feito da mesma forma que no verão – ainda que não sinta tanta sede. Tenha sempre à mão uma garrafa de água para facilitar a ingestão. 

Mantenha sua pele sempre hidratada

Quem já segue uma boa rotina de skincare sabe da importância de manter a pele hidratada em qualquer época do ano. No entanto, durante o inverno esse hábito deve ser intensificado. 

Se antes você hidratava duas vezes ao dia, o ideal é que a medida que sentir necessidade, você reaplique o creme ao longo do dia. 

Evite banhos muito quentes e demorados

Embora tomar um banho quente depois de um dia estressante seja uma das melhores formas de relaxamento, é importante não abusar. 

O recomendado é que se tome banhos mornos e de no máximo 15 minutos. Isso porque a temperatura da água agride a pele e pode deixá-la ainda mais ressecada. 

Não se esqueça do protetor solar

Mesmo no inverno, o protetor solar é indispensável. Por isso, aplique-o pela manhã e reaplique-o sempre que sentir necessidade. 

Dicas extras para uma pele mais saudável e bonita

Ao seguir essas dicas para pele ressecada você garante que ela estará não só protegida para encarar qualquer temperatura do ano, mas também combate o envelhecimento, deixando sua pele mais viçosa e saudável por mais tempo.

Além dos cuidados mencionados, você pode apostar em procedimentos estéticos para potencializar os efeitos da hidratação e obter resultados ainda mais expressivos!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).