Menu

Tudo sobre cirurgia plástica: 7 mitos que você deve esquecer!

A anestesia geral é perigosa? O silicone aumenta o risco de câncer? A lipoaspiração emagrece? Desvende esses e outros mitos do universo das cirurgias plásticas.

Tem gente que imagina que uma plástica é a solução de todos os seus problemas. Outras pessoas, por sua vez, até gostariam de fazer uma cirurgia, mas morrem de medo do procedimento. O fato é que é muito difícil alguém saber tudo sobre cirurgia plástica.

Afinal, com tantas informações desencontradas disponíveis no Instagram, no YouTube e no Facebook, fica difícil saber o que é realmente verdade e o que não passa de mito. Porém, essas dúvidas trazem muita insegurança para os pacientes.

Tudo sobre cirurgia plástica: desvendando os mitos

Pensando nas dúvidas mais comuns dos nossos pacientes, nós elaboramos esta lista com alguns mitos sobre cirurgia plástica que você pode eliminar da sua vida, pois eles não correspondem à realidade. Confira:

  1. A anestesia local é mais segura que a anestesia geral

Muita gente tem medo da anestesia geral, pois o paciente precisa ser entubado e conectado a um respirador mecânico. Contudo, isso não quer dizer que ela seja mais perigosa que os demais tipos de anestesia, apenas que ela requer que esses cuidados sejam seguidos.

Na verdade, a maior parte das complicações relacionadas à anestesia é causada pelo anestésico local, que é mais tóxico que o geral. Assim, se for usado em grande quantidade (em uma lipoaspiração, por exemplo), ele pode causar problemas sérios.

Contudo, quando a anestesia é feita por profissionais experientes e o paciente tem boas condições de saúde, as complicações são raríssimas. Aproveite para saber mais sobre os diferentes tipos de anestesia.

tudo sobre cirurgia plástica anestesia
  1. A lipoaspiração é uma forma rápida de perder peso

Quando falamos em tudo sobre cirurgia plástica, não podemos deixar de derrubar este mito sobre a lipoaspiração. Na verdade, o objetivo desta cirurgia é proporcionar um novo contorno corporal, e não promover o emagrecimento.

Na lipoaspiração, é removido o excesso de gordura localizada de determinadas regiões, como abdômen, flancos, coxas e glúteos, mas esse processo não deve visar à perda de peso. Inclusive, recomenda-se que o paciente já esteja no peso ideal ou pouco acima dele.

  1. A prótese de silicone corrige as mamas caídas

Muitas mulheres imaginam que a prótese de silicone seja a solução para levantar mamas flácidas, mas isso não é verdade. O objetivo das próteses é proporcionar mais volume aos seios, e elas não são capazes de promover efeito de lifting.

Na verdade, se usado sozinho, o silicone pode até mesmo agravar o problema da flacidez, pois ele vai representar mais pressão na pele das mamas, que poderá ceder ainda mais.

Dessa forma, a solução para as mamas flácidas é a mastopexia, a cirurgia que faz o reposicionamento dos seios e pode ou não utilizar próteses de silicone em associação com técnicas de lifting. Saiba mais sobre a diferença entre mastopexia e mamoplastia.

  1. Pessoas acima dos 65 anos não podem fazer cirurgia plástica

O avanço da idade traz consigo algumas alterações que demandam mais cuidados, mas, por si só, ele não é um impeditivo para fazer uma cirurgia plástica – que pode ser uma excelente forma de recuperar a autoestima e manter a pessoa socialmente ativa.

Por exemplo, se um paciente com mais de 65 anos tem hábitos de vida saudáveis e apresenta bons índices de pressão arterial, glicose e colesterol, uma cirurgia plástica pode ser menos arriscada do que em uma pessoa de 40 anos que seja hipertensa, obesa e fumante.

Veja mais sobre o assunto – Cirurgia facial: todas as que você pode fazer a partir dos 50 anos

  1. Não é recomendável fazer uma cirurgia plástica no verão

Todas as estações do ano são adequadas para a realização de uma cirurgia plástica, contanto que haja condições para manter o conforto do paciente, seja em dias de muito frio ou de muito calor.

Em dias de temperatura muito alta, o corpo tem uma tendência maior a inchar e pode ser mais desconfortável utilizar a cinta compressora, que é necessária em cirurgias como a abdominoplastia e a lipoaspiração – mas nada que um ambiente refrigerado não resolva.

Outro fator que se deve considerar é que a cirurgia plástica no verão impede que a pessoa frequente a praia ou a piscina. Portanto, se você adora o verão, isso pode ser uma desvantagem para você, mas não podemos dizer que é um fator proibitivo.

  1. O silicone aumenta o risco de desenvolver câncer de mama

Quando queremos esclarecer tudo sobre cirurgia plástica, também precisamos falar de segurança, incluindo o receio de que próteses de silicone poderiam aumentar o risco de câncer de mama.

Felizmente, diversos estudos científicos já comprovaram que esse temor não passa de mito, pois as próteses mamárias não favorecem o surgimento de tumores nem a recidiva em pacientes que passaram por uma mastectomia e fizeram a reconstrução da mama.

Além disso, é importante frisar que o silicone não prejudica a detecção de alterações no tecido mamário nos exames de mamografia, ultrassom e ressonância magnética.

prótese de silicone
fonte: pinterest
  1. A rinoplastia permite escolher o modelo de nariz que você quiser

Você pode até sonhar em ter o nariz igualzinho ao da Mariana Ximenes, mas isso não será possível por meio da rinoplastia. Isso acontece porque o resultado da plástica de nariz depende das características que o paciente já apresenta.

Para entender melhor, não pense que o cirurgião trabalhará em uma “tela em branco”, mas sim em uma escultura que já existe e precisa ser modelada para proporcionar traços mais harmônicos à face – e isso não quer dizer que os resultados não serão satisfatórios!

Esperamos ter esclarecido suas principais dúvidas sobre as cirurgias plásticas. Caso você ainda esteja insegura em relação a esse assunto, agende uma consulta com a Dra. Luciana Pepino para descobrir os melhores procedimentos para você se sentir ainda mais linda!

  • 34
    Shares