Menu

Cirurgias Íntimas femininas, Conheça as 5 Principais

Se você está insatisfeita, saiba que existem cirurgias íntimas para diminuir o desconforto

Inseguranças relacionadas à região íntima ainda são um tabu. Por mais que seja comum discutir abertamente sobre lipoaspiração, prótese de silicone nos seios ou rinoplastia, por exemplo, as cirurgias íntimas costumam ficar em segredo.

Por causa disso, muitas pessoas passam anos sofrendo com a aparência de sua região íntima, apresentando problemas de autoestima e dificuldades na vida social e na vida sexual. Se esse for o seu caso, saiba que existem cirurgias íntimas para corrigir esses problemas. Conheça as mais comuns:

Cirurgias íntimas femininas

De acordo com a Sociedade Internacional de Cirurgia Plástica, mais de 85% dos pacientes de cirurgias plásticas são mulheres, provando que esse ramo da medicina é muito mais comum entre elas.

Conheça as principais cirurgias íntimas realizadas pelas mulheres:

Ninfoplastia ou labioplastia

A ninfoplastia, também chamada de labioplastia, consiste na redução dos pequenos lábios da Vulva.  Em geral, as mulheres se sentem inseguras quando os pequenos lábios se projetam para além dos grandes lábios, e a cirurgia permite que se faça a remoção do excesso de pele dessa região.

Quando os pequenos lábios são mais projetados, a mulher pode ter problemas de autoestima e se sentir insegura na relação sexual ou mesmo na hora de vestir roupas mais justas, como trajes de banho ou de academia. Além disso, um excesso de pele nos pequenos lábios pode causar dores no momento da penetração, pois eles podem se dobrar para dentro.

A ninfoplastia pode ser feita com anestesia local e a paciente tem alta no mesmo dia, podendo retornar ao trabalho 2 dias depois. Os exercícios físicos podem ser retomados depois de 3 semanas, e as relações sexuais, depois de 30 dias.

Redução dos grandes lábios

Embora o incômodo como o tamanho dos pequenos lábios seja mais comum, algumas mulheres se sentem desconfortáveis com seus grandes lábios por considerar que eles apresentam excesso de pele ou flacidez.

A cirurgia íntima para corrigir esses problemas pode ser feita por meio de um enxerto de gordura da própria paciente, corrigindo a flacidez, ou então com a remoção da pele extra.

Redução do monte de Vênus

O monte de Vênus se localiza acima do púbis e é a região onde nascem os pelos pubianos. Essa região é naturalmente coberta por uma camada de gordura que protege o osso pubiano dos impactos durante a relação sexual.

Em algumas mulheres (e em alguns homens também), essa região pode apresentar um acúmulo de gordura, ficando mais abaulada e mais evidente do que o desejado. Essa característica causa incômodos na hora de vestir roupas de academia ou de praia, que revelam o volume extra.

Para corrigir o problema, é possível recorrer à lipoaspiração do monte de Vênus, procedimento pelo qual o excesso de gordura é removido pela cânula de sucção. Essa cirurgia costuma ser feita com anestesia local com sedação ou anestesia peridural, durando cerca de 30 minutos. A paciente geralmente recebe alta no mesmo dia.

Vaginoplastia

Diferente das outras cirurgias íntimas, a vaginoplastia tem um objetivo mais funcional do que estético. Ela consiste no estreitamento do canal vaginal e costuma ser indicada para mulheres que tiveram alguma alteração nessa região por consequência de problemas no parto.

Para mais informações, entre em contato com a clínica Luciana Pepino.

  • 32
    Shares

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).