Menu

Procedimentos de cirurgia plástica em jovens: quais são os mais indicados?

Adolescente com as marcações no rosto para cirurgias plásticas.

As cirurgias plásticas na adolescência são um assunto delicado. Saiba em que casos esses procedimentos são indicados para os jovens

O Brasil é o segundo colocado no ranking dos países que mais realizam cirurgias plásticas, ficando atrás apenas dos Estados Unidos – e isso vale para pacientes adultos e adolescentes. Por mais comuns que esses procedimentos sejam, porém, eles ainda são cercados por várias polêmicas. Reflita: quantas vezes você já não viu programas de TV ou sites debatendo se alguma celebridade fez plástica ou não?

Se as cirurgias plásticas já são controversas em adultos, certamente os procedimentos de cirurgia plástica em jovens são ainda mais polêmicos. Muitas vezes, embora o jovem “tenha certeza absoluta” de que quer realizar a cirurgia, os pais ficam cheios de dúvidas sobre autorizar ou não a plástica. Pode fazer? Faz mal? Vai atrapalhar o desenvolvimento? Não é muito cedo? Essas são apenas alguns dos questionamentos que surgem sobre este assunto.

Se você é um adolescente à procura de informações sobre cirurgia plástica, ou, então, se você é pai ou mãe de um adolescente nesta situação, este artigo vai te ajudar a sanar algumas dúvidas sobre a cirurgia plástica em jovens. Lembramos, porém, que a consulta com um cirurgião plástico é indispensável para discutir o assunto, ok?

Amadurecimento físico e psicológico

Os pacientes jovens, diferente dos mais idosos, possuem a saúde em dia, geralmente sem os problemas cardíacos e circulatórios que acometem os mais velhos. Ainda, pode ser que o corpo já esteja totalmente formado, com características de um adulto.

Apesar disso, mesmo que o paciente já tenha alcançado o desenvolvimento físico, a cirurgia plástica em jovens sempre deve levar em consideração o amadurecimento psicológico do paciente.

Afinal, a adolescência e a juventude são fases de mudanças e descobertas, mas também de muita insegurança e instabilidade emocional, de forma que a cirurgia que parecia crucial para a vida do jovem hoje pode se tornar totalmente dispensável amanhã.

Procedimentos mais comuns de cirurgia plástica em jovens

Na fase da juventude e da adolescência, as cirurgias plásticas mais indicadas são aquelas que se proponham a corrigir uma parte do corpo que esteja trazendo inseguranças ou, então, que cause algum problema de saúde ao paciente.

Veja quais são os procedimentos mais comuns para esta idade:

Rinoplastia

A correção do formato do nariz pode envolver também a correção de problemas respiratórios que o formato atual esteja causando, sendo esta uma das indicações de cirurgia plástica para jovens.

Antes de realizá-la, o cirurgião plástico terá que se certificar de que o paciente já atingiu a maturidade óssea, pois os resultados poderão ser muito insatisfatórios caso o osso nasal ainda esteja crescendo depois da intervenção. Em geral, é recomendado que as meninas tenham a partir de 14 ou 15 anos, e os meninos de 16 a 18.

parte do rosto de um homem mostrando a boca e nariz.

Saiba mais em: Rinoplastia

Otoplastia

A cirurgia plástica para corrigir as famosas “orelhas de abano” pode ser realizada mesmo antes da adolescência, sendo indicada para pacientes até mais novos, em torno de 5 a 7 anos. Isso porque a orelha já está toda formada, evitando problemas de bullying na escola.

Porém, se por algum motivo a otoplastia não pôde ser feita no paciente quando era criança, ela pode ser realizada na adolescência. Dependendo da avaliação do médico, poderá ser utilizada anestesia geral (geralmente empregada nas crianças) ou anestesia local com sedação (indicada para os adultos). O resultado é definitivo.

Orelha de uma mulher

Saiba mais em: Otoplastia

Mamoplastia redutora e de aumento

Entre as meninas, uma cirurgia plástica bastante realizada é a mamoplastia, seja para redução ou aumento das mamas. Quando as mamas são muito grandes, elas podem causar dores nas costas e no pescoço, atrapalhando também a realização de atividades, como a prática de esportes.

Embora seja sempre recomendável aguardar o desenvolvimento completo da mama, em casos de prejuízo à coluna a cirurgia de redução pode ser indicada mesmo antes de a paciente chegar a esta etapa.

É preciso ter em mente, porém, que o tecido mamário pode continuar se desenvolvendo, então a mama poderá crescer e a cicatriz poderá aumentar. A decisão dependerá do exame minucioso realizado pelo cirurgião plástico.

A mamoplastia de aumento, por outro lado, só deve ser feita se realmente for constatado o desenvolvimento completo da mama, que costuma acontecer dois ou três anos depois da primeira menstruação. Por mais que muitas meninas desejem colocar próteses de silicone nos seios, caberá ao médico decidir se a cirurgia é necessária para harmonizar as proporções do corpo da paciente.

O busto de uma mulher com sutiã vermelho sendo medido por uma fita métrica]

Saiba mais em: Mamoplastia

Cirurgia de Ginecomastia

A ginecomastia é o excesso de gordura, glândula mamária ou ambas nos meninos. Ela ocorre em cerca de 50% dos adolescentes na fase do estirão, por volta dos 14 anos, e costuma regredir espontaneamente cerca de dois anos depois.

A cirurgia é recomendada caso ginecomastia esteja causando desconforto emocional ou estético ou, então, se a condição não desaparecer totalmente. O procedimento pode ser feito por meio de uma lipoaspiração (caso aumento seja causado apenas por excesso de gordura), pela retirada do tecido glandular ou uma combinação das duas técnicas.

ilustração do antes e depois de um ginecoplastia

Saiba mais em: Ginecomastia

Lipoaspiração

Outra cirurgia plástica muito desejada pelos jovens, principalmente entre as meninas, é a lipoaspiração. Em geral, elas querem tirar o excesso de gordura de regiões como abdômen, quadris e coxas.

A decisão do cirurgião plástico entre operar ou não pacientes jovens que buscam uma lipoaspiração dependerá, além das condições físicas da paciente, do prejuízo emocional trazido pela condição. Embora as pacientes estejam aptas fisicamente, é preciso avaliar as expectativas e consequências psicológicas da intervenção.

mulher segurando o excesso de gordura na cintura

Saiba mais em: Lipoaspiração

Como podemos perceber, não existe um consenso para a realização ou não de cirurgias plásticas em jovens. A decisão dependerá da avaliação médica durante a consulta, considerando os aspectos emocionais e psicológicos, e não apenas os físicos. A adolescência é uma fase de mudanças e as decisões precisam ser muito bem pensadas.

Você também pode gostar de: A crescente tendência de cirurgia plástica na adolescência

  • 50
    Shares
  1. Eliane Aparecida Benedito Castro disse:

    Estava vendo um vídeo de 2014 que esse tipo de aparelho um tratamento novo de paleativo para quem sudorese excessiva que diz que é muito bom queria por valor que me falasse um pouco a mais desse assunto sofro muito com esse problema no pé