Massagem modeladora x Drenagem linfática: é a mesma coisa?

Muita gente confunde essas duas técnicas, mas cada uma é feita de uma forma específica e oferece benefícios diferentes

Existem várias técnicas diferentes de massagem, e cada uma delas oferece seus próprios benefícios para todo o nosso organismo. Entre elas, duas das mais conhecidas são a drenagem linfática e a massagem modeladora, que causam alguma confusão entre os pacientes.

Essas duas técnicas consistem no toque do corpo em pontos estratégicos utilizando alguns movimentos específicos. Contudo, as indicações, os procedimentos e as vantagens de cada uma são diferentes, e elas podem ser mais ou menos adequadas para você.

Saiba mais sobre esses dois tipos de massagem e os benefícios que eles podem oferecer para a saúde e a beleza:

Drenagem linfática

A drenagem linfática, como o próprio nome indica, tem como objetivo drenar a linfa, um líquido transparente que “recolhe” as toxinas das células para que elas sejam filtradas pelos rins e eliminadas pela urina.

Em algumas situações, por exemplo, quando ficamos muito tempo na mesma posição, a linfa pode se acumular no organismo, especialmente nos pés e nas pernas, provocando a retenção de líquido e o inchaço.

Nesse caso, a drenagem linfática feita com as mãos ou com aparelhos próprios estimula o sistema linfático a conduzir esse líquido até os rins, onde ele será filtrado. Assim, tanto o excesso de líquido quanto as toxinas serão eliminadas.

Por isso, é comum sentir uma vontade aumentada de fazer xixi depois de uma sessão de drenagem linfática – e é devido à eliminação desse líquido em excesso que o corpo desincha.

massagem modeladora x drenagem linfática

Indicações e benefícios da drenagem linfática

Devido ao seu efeito de estimular a eliminação das toxinas e dos líquidos acumulados, a drenagem linfática oferece diversos benefícios, entre os quais podemos destacar:

  • Redução de medidas: embora não promova a perda de gordura, a drenagem ajuda a reduzir medidas ao tratar a retenção de líquidos, que deixa o corpo inchado;
  • Prevenção e tratamento da celulite: a massagem ajuda a desmanchar nódulos de gordura que se formam a partir das toxinas, os quais fazem a pele aparentar os famosos furinhos;
  • Recuperação pós-cirúrgica: a drenagem estimula a oxigenação dos tecidos, favorece a produção de colágeno, reduz os hematomas e evita o acúmulo de líquidos, o que favorece uma boa cicatrização depois de uma cirurgia;
  • Relaxamento: mesmo que em menor grau do que a massagem relaxante, a drenagem linfática ajuda a aliviar tensões e dores, combate o estresse e promove a sensação de bem-estar.

Veja mais detalhes – Recuperação pós-cirúrgica da drenagem linfática.

Como é feita a drenagem linfática

Essa massagem é feita com movimentos suaves que direcionam a linfa no sentido dos gânglios linfáticos, que se localizam atrás dos joelhos, na virilha, nas axilas e em volta do umbigo. Para facilitar o deslizamento, o profissional costuma usar cremes ou óleos.

A drenagem linfática nunca deve causar dores ou deixar manchas arroxeadas pelo corpo, pois se trata de uma massagem delicada. Quando isso acontece, é sinal de que a técnica não foi feita corretamente, o que pode acabar inflamando os gânglios.

Massagem modeladora

Diferente da drenagem linfática, a massagem modeladora é uma técnica que usa movimentos mais rápidos e vigorosos para tratar a gordura localizada e a celulite, atingindo camadas mais profundas da pele.

Embora o nome dessa técnica sugira que ela modele a silhueta, existe uma controvérsia sobre a real possibilidade de quebrar a gordura apenas com o toque das mãos. Porém, a técnica se mostra eficiente por estimular a circulação e melhorar o metabolismo da região.

Indicações e benefícios da massagem modeladora

O toque das mãos não seria capaz de transferir a gordura de um local do corpo para o outro e, assim, remodelar a silhueta. Contudo, a massagem modeladora oferece benefícios para o tratamento da celulite leve a moderada e da gordura localizada.

Isso é possível porque, ao estimular a circulação sanguínea, essa técnica aumenta a quantidade de oxigênio transportada para a pele das regiões trabalhadas, o que acelera os processos metabólicos.

Dessa forma, a massagem modeladora pode ser feita no corpo todo, mas é indicada especialmente para regiões como braços, abdômen, pernas, glúteos, panturrilhas, flancos e costas, que tendem a acumula mais gordura e dão mais resultado.

Veja também – Correria em São Paulo? Relaxe com uma massagem clássica.

Como é feita a massagem modeladora

Nesta técnica, o profissional utiliza um creme com princípios ativos que estimulam a queima da gordura, como cafeína e chá verde, o qual também facilita o deslizamento pelo corpo do paciente.

Os movimentos são aplicados de forma rítmica e com uma pressão maior do que nos outros tipos de massagem. Além disso, podem ser utilizados acessórios como bolinhas texturizadas, rolo e aparelhos de sucção, que potencializam os resultados.

Devido a essa maior intensidade dos movimentos, o paciente pode sentir certo desconforto nas primeiras sessões, mas ele não deve ser uma dor excessiva. Caso o incômodo seja muito grande, a técnica pode estar sendo executada de forma equivocada.

Da mesma forma, o surgimento de hematomas é sinal de que houve rompimento dos vasos, um efeito que não é desejável na massagem modeladora.

massagem modeladora x drenagem linfática

O melhor profissional para fazer massagem

Embora sejam procedimentos simples e não invasivos, massagens feitas de forma incorreta podem causar dores, hematomas e até mesmo prejudicar a circulação.

Por isso, profissionais mais indicados para fazer a drenagem linfática e a massagem modeladora de forma eficiente e segura são esteticistas experientes e fisioterapeutas dermatofuncionais, ambos devidamente habilitados e certificados.

Você já experimentou esses dois tipos massagem? Compartilhe sua experiência com a gente nos comentários e aproveite para conhecer as demais opções de procedimentos estéticos e cirurgias plásticas realizadas pela Dra. Luciana Pepino!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp