Menu

Corrija sua flacidez nos seios e volte a sorrir

Mulher na praia com os braços abertos e sorrindo

Os seios fazem parte da sensualidade feminina. Saiba como você pode corrigir a flacidez e acabar com a falta de autoestima

Quando passamos de meninas para mulheres, um dos primeiros sinais que reparamos é o desenvolvimento dos seios. Essa parte do corpo é muito ligada à autoestima feminina, pois está relacionada à feminilidade e à sensualidade da mulher.

Por causa disso, as alterações que a passagem do tempo exerce sobre os seios podem ser fonte de grande desconforto para as mulheres. Mesmo que você esteja satisfeita com o volume das mamas, é possível que a flacidez dessa região esteja causando incômodos e inseguranças, o que prejudica a vida social, a vida sexual e a autoestima da mulher.

Algumas pessoas imaginam que o implante de silicone seja a solução para o problema das mamas caídas, mas isso não é verdade. Para corrigir a flacidez dos seios, o procedimento mais recomendado é a mastopexia, também chamada de “lifting de mama”.

prótese mamária

Causas da flacidez nos seios

O fator que mais influencia no surgimento da flacidez nos seios é a herança genética. Se as mulheres da sua família apresentam esse problema, é possível que você também tenha.

Além disso, outros fatores que influenciam a flacidez dos seios são hábitos como o consumo de cigarro e álcool, a exposição solar desprotegida e a qualidade da alimentação. Da mesma forma como acontece com a pele do rosto, esses hábitos aceleram o processo de envelhecimento, contribuindo para uma menor produção de elastina e fibras de colágeno.

O efeito sanfona também pode contribuir, pois o estiramento da pele que acontece quando ganhamos muito peso pode degenerar as fibras elásticas. Como consequência, a pele perde a capacidade de se retrair quando emagrecemos novamente. Outro fator que deve ser levado em consideração é a sustentação dos seios durante os exercícios físicos.

Por fim, ainda temos o efeito da gravidez e da amamentação. Isso acontece porque ocorre um aumento nas glândulas mamárias e no tecido gorduroso, o que causa um estiramento na pele. Quando o período de amamentação termina, nem sempre a pele consegue voltar para a posição inicial.

Graus de Flacidez no seios

Conhecendo a mastopexia

Seja qual for o motivo que resultou na sua flacidez nos seios, tenha em mente que é possível corrigir esse problema com a cirurgia plástica de mastopexia e se sentir satisfeita com seu corpo novamente.

Esse procedimento tem como objetivos reposicionar a aréola e o tecido mamário, remover o excesso de pele e desenhar um contorno mamário mais agradável esteticamente. Em alguns casos, pode ser necessário remover tecido adiposo ou glandular para melhorar o formato do seio.

A mastopexia dura de 2 a 3 horas em média, requisitando 12 horas de internação. A cirurgia é realizada com anestesia geral ou anestesia local com sedação assistida.

Prótese de silicone na mastopexia

Nem sempre é necessário recorrer a um implante no lifting de mamas, a não ser que a paciente também deseje aumentar os seios na mesma cirurgia. No caso de pacientes que perderam volume nos seios, é possível colocar o implante para recuperar essa perda.

Vale a pena ressaltar que as próteses de silicone por si só não resolvem a flacidez mamária, e inclusive podem agravar o problema.

Como meus seios ficarão depois da cirurgia?

As mamas podem ficar maiores ou menores, dependendo do desejo manifestado pela paciente, ou conservar seu tamanho, sendo apenas levantadas e reposicionadas.

Em geral, é possível notar uma melhora logo depois da cirurgia, mas não se assuste se o resultado não for o que você esperava logo nos primeiros dias, pois os seios começarão a se acomodar em seu novo formato a partir do segundo até o oitavo mês. O resultado definitivo é atingido em ate um ano e meio depois da cirurgia. O grau de elasticidade e de flacidez da pele influencia o formato final.

Como são as cicatrizes da mastopexia?

Dependendo do tamanho e do grau de flacidez dos seios, as cicatrizes podem ser em formato de T, L, I ou periareolar.

No primeiro mês depois da cirurgia, as cicatrizes são bastante discretas. Porém, a partir do segundo mês até o primeiro ano, elas ficaram mais espessas e ficarão mais escuras. A partir dos 12 meses, as cicatrizes ficam mais claras, atingindo o resultado final.

Algumas pacientes podem apresentar cicatrização hipertrófica ou queloide, o que resulta em cicatrizes mais grossas – e isso não depende das habilidades do cirurgião. Nesse caso, existem formas de prevenção e tratamento para melhorar o aspecto dessas cicatrizes.

ilustração de seios antes e depois de mastopexia

Posso engravidar depois da cirurgia?

No caso de uma gestação, os resultados da cirurgia poderão ser mantidos caso não haja um aumento de peso muito significativo e nem um aumento muito grande das mamas.

A amamentação poderá ser prejudicada se a paciente tiver passado por uma redução muito acentuada nas mamas, podendo também sofrer influência da técnica utilizada. Por isso, o ideal é ter todos os filhos antes de fazer a cirurgia.

Como é a recuperação da mastopexia?

O pós-operatório não é muito doloroso, embora a paciente possa ter algum desconforto nos primeiros dias. Serão utilizados curativos por 24 horas e, depois, a paciente utilizará micropore nas cicatrizes por um período mais longo. É necessário usar um sutiã pós-cirúrgico por 30 dias.

As atividades físicas são liberadas pelo médico a partir do 15º dia, mas a paciente deve evitar fazer movimentos bruscos com os braços, erguer peso, dormir de lado ou de bruços e erguer os braços por pelo menos um mês. A paciente deve esperar 15 dias para voltar a dirigir.

Como em qualquer cirurgia, poderá ocorrer inchaço, hematomas e seromas, além de problemas bem mais sérios – e felizmente mais raros –, como necrose do tecido e infecções.

mulher com sutiã branco

A indicação de cirurgia plástica para corrigir a flacidez nos seios depende da avaliação presencial de um cirurgião plástico. Na consulta, você poderá tirar todas as suas dúvidas e conhecer as melhores opções para o tratamento do seu caso em particular, possibilitando que você volte a se sentir bem com você mesma.

Você também pode gostar de: Flacidez nas mamas e a mastopexia

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).