11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Rugas verticais: o que são e como prevenir?

rugas verticais

Trabalhar o autocuidado com a sua pele e com o seu corpo é uma forma de se sentir mais bonita e autoconfiante. Porém, com o passar dos anos, é comum se sentir incomodada por linhas e marcas que começam a surgir. Entre elas, estão as rugas verticais.

No entanto, ao contrário do que se imagina, elas não são causadas exclusivamente pela passagem do tempo. Portanto, é possível diminuir as chances de que elas surjam precocemente — o que ajuda a ter um visual ainda mais bonito e com aspecto jovem.

A seguir, conheça mais sobre essas rugas e veja o que você pode fazer para preveni-las!

O que são as rugas verticais e como elas surgem?

As rugas verticais, como o nome indica, são marcas de expressão que aparecem verticalmente no rosto e também no colo. Elas costumam ser mais frequentes da testa, nas têmporas e na região do pescoço.

É importante não confundi-las com as rugas que surgem entre as sobrancelhas. Elas são marcas de expressão, enquanto as rugas verticais são causadas por dobras constantes na mesma região.

Conforme o tempo passa, a pele perde elasticidade e firmeza, e não consegue retornar ao estado de origem. Com isso, as rugas desse tipo passam a se consolidar.

Como prevenir que elas apareçam?

Para manter o visual homogêneo e mais jovem, é possível buscar meios de evitar o surgimento precoce dessas rugas ou diminuir sua intensidade. Nesse sentido, seu primeiro ponto de atenção deve estar na hora de dormir.

Essas marcas na pele também são conhecidas como sleep lines ou linhas do sono e são comuns em quem dorme de lado, pressionando o rosto e dobrando o colo. Se possível, procure dormir de barriga para cima para evitar esse tipo de impacto na pele. Também vale a pena recorrer a roupas de cama mais suaves, a travesseiros antirrugas e mesmo à mudança de posição ao longo da noite.

Sua alimentação também é responsável pelos cuidados com a pele. É essencial ingerir bastante água para manter a cútis hidratada e priorizar alimentos naturais e com propriedades antioxidantes, que eliminam os radicais livres e evitam o envelhecimento precoce.

Além disso, é preciso caprichar no consumo de vitamina C, como por meio de frutas cítricas. Segundo uma publicação da Nutrients, que considerou vários outros estudos, a produção de colágeno é estimulada pelo consumo dessa vitamina. Com isso, a pele fica mais firme, elástica e capaz de retornar ao seu estado original.

Não se esqueça de hidratar a pele com dermocosméticos adequados e procure eliminar hábitos como o tabagismo, que também pode prejudicar a saúde cutânea.

O que fazer se elas surgirem?

Nem sempre é possível prevenir o surgimento das rugas verticais. Caso elas apareçam, vale a pena saber que o problema é relativamente simples de solucionar. Nessa situação, o ácido hialurônico pode ajudar a preencher as linhas e garantir um visual mais harmônico.

Outros tratamentos complementares podem ser recomendados, como os que têm efeito lifting. O importante é buscar uma profissional qualificada e que usa as melhores técnicas. Assim, você tem a certeza de que sairá com o visual rejuvenescido.

As rugas verticais aparecem, principalmente, no sono por causa da pressão exercida pela posição de descanso. Com atenção ao momento de repouso e outros bons hábitos, você poderá evitar que a pele seja tão impactada pelas marcas.

Se essas rugas aparecerem, não se preocupe! Entre em contato com a Dra. Luciana Pepino e conheça os tratamentos que podem ajudá-la.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).