Depilação a Laser: Confira os Mitos e Verdades desse Procedimento

É definitiva mesmo? Precisa manter os pelos compridos antes da sessão? Esclareça essas e outras dúvidas sobre a depilação a laser

A depilação a laser é um método seguro e duradouro para eliminar os pelos que pode ser utilizado em todas as regiões do corpo. Muito desejado nas clínicas de estética, esse procedimento realmente oferece resultados muito bons, mas desperta algumas dúvidas.

Pensando nisso, elaboramos esta lista com os mitos e verdades mais importantes sobre esse procedimento para que você fique muito bem informada sobre o que esperar dele e como se preparar da melhor forma. Confira:

A sessão de depilação a laser dói muito

Mito, mas algumas pessoas podem sentir certo nível de desconforto. Os disparos realmente podem causar um incômodo, mas quem está acostumada com a depilação com cera não deve ter maiores problemas durante a aplicação do laser.

A intensidade desse desconforto depende de cada pessoa. Nível de estresse alto e pele muito sensível e fina são dois fatores que podem aumentar a sensação de ardência, assim como a fase do ciclo menstrual. É possível utilizar anestésicos locais e jatos de ar frio para aliviar.

Pessoas com pele negra não podem fazer depilação a laser

Mito, mas é preciso que o tratamento seja feito em uma clínica de confiança para evitar problemas. Como o laser é atraído pelo pigmento escuro e a pele negra tem uma quantidade maior de melanina, as chances de ocorrerem manchas realmente são maiores.

Os aparelhos mais modernos, porém, apresentam um sistema que regula o comprimento e a intensidade do laser, de modo que a depilação se torna segura para qualquer tom de pele – desde que todos os cuidados sejam observados.

Uma sessão é suficiente para pessoas com poucos pelos

Mito. A eficácia da depilação a laser não depende da quantidade de pelos, mas sim da fase do ciclo em que eles estão. Em uma mesma região, os pelos que estão em fase de crescimento serão destruídos, mas aqueles que estão em repouso não serão afetados.

Assim, é necessário realizar cerca de seis sessões com intervalo de 30 a 45 dias para que todos os pelos sejam atingidos durante a fase de crescimento. Apesar disso, já é possível observar alguns resultados depois da primeira aplicação.

É necessário deixar o pelo crescer para fazer o tratamento

Mito. A depilação a laser precisa apenas que o pelo esteja dentro do folículo, de forma que não é preciso deixar que eles cresçam. Você inclusive pode usar lâminas, cremes depilatórios e tesouras para apará-los se assim desejar.

Contudo, não é aconselhável usar métodos de depilação que arrancam o pelo, como a cera e a pinça, pois ele precisa estar presente na pele para absorver a luz.

Pelos claros não são removidos com a depilação a laser

Parcialmente verdade. Pelos finos e claros realmente são mais difíceis de remover. Os melhores resultados acontecem em pessoas de pele clara e pelos escuros, pois o laser será mais bem absorvido pelo pigmento presente em maior quantidade nos fios.

Contudo, os aparelhos mais modernos, que oferecem um tipo de laser com comprimento de onda de 750 a 1.340 nanômetros, conseguem destruir o bulbo dos pelos claros, oferecendo bons resultados.

Alguns pelos podem voltar a crescer depois da depilação a laser

Parcialmente verdade, pois não são os mesmos pelos. Os folículos pilosos efetivamente atingidos pelo laser são destruídos pela alta temperatura, de forma que os pelos não voltam a crescer a partir deles. Porém, nenhum método de depilação é totalmente definitivo.

O que acontece é que, com o tempo, é possível que surjam novos pelos em decorrência da ação hormonal, principalmente no rosto. Nesse caso, ocorre uma estimulação das células germinativas, ativando novos folículos pilosos.

Esses pelos costumam ser mais finos que aqueles que foram eliminados. Por isso, poucas sessões de manutenção já conseguem eliminá-los.

Homens também podem fazer esse procedimento

Verdade! Os homens cada vez mais buscam a depilação a laser para eliminar os pelos indesejados em regiões como peito, costas e rosto.

Além disso, homens que têm a barba muito cheia e precisam mantê-la sempre aparada por algum motivo podem recorrer a esse procedimento para reduzir a velocidade do crescimento dos pelos, sem eliminá-los de forma definitiva (com um número menor de sessões). Confira quatro procedimentos que todo homem deve fazer!

A depilação a laser e a luz pulsada intensa são a mesma coisa

Mito. Embora os resultados e o objetivo (cauterização do folículo piloso) dos dois tratamentos sejam bem parecidos, eles são diferentes em relação ao mecanismo de ação e ao número de sessões.

A luz pulsada tem um comprimento de onda que reduz o folículo de maneira mais gradual e suave, o que faz com que sejam necessárias mais sessões para obter os mesmos resultados da depilação a laser

Não é possível determinar a quantidade exata de sessões

Verdade. Estima-se que são necessárias cerca de seis sessões de depilação a laser para eliminar os pelos de uma região, mas o número exato depende da área, do tom da pele, da cor e da espessura dos pelos e do próprio objetivo do paciente.

Áreas que têm pelos mais grossos e escuros, como a virilha e a axila, costumam chegar ao resultado desejado com menos sessões. Entretanto, regiões que têm pelos mais claros e finos, como coxas e rosto, precisam de mais aplicações para que eles sejam eliminados. Ainda está em dúvida se quer realizar esse procedimento? Então confira sete motivos para fazer depilação a laser

Ficou com vontade de fazer? Então agende sua consulta com a Dra. Luciana Pepino para conhecer melhor este método e realizá-lo com toda a segurança!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).