11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

As fases de desenvolvimento das mamas nas mulheres

Entenda o desenvolvimento das mamas nas mulheres

O desenvolvimento das mamas nas mulheres pode ser dividido em 5 fases, influenciando a decisão pela mamoplastia de aumento. Entenda!

Entender as fases de desenvolvimento das mamas nas mulheres é fundamental para compreender o próprio corpo e tomar importantes decisões, como quando realizar a mamoplastia de aumento com segurança.

A colocação da prótese de silicone não altera as mamas, como a capacidade de produzir leite e amamentar, no entanto, é importante avaliar quando essa cirurgia plástica pode ser realizada. Entenda melhor a seguir!

Quais as fases do desenvolvimento das mamas nas mulheres?

As alterações hormonais ao longo da vida, de acordo com a faixa etária, são as grandes responsáveis pelas mudanças nas mamas.

Dessa forma, o desenvolvimento das mamas nas mulheres pode ser entendido em 5 fases distintas. Confira!

1. Desenvolvimento pré-natal

A primeira fase ocorre ainda no útero, sendo que ocorre a formação de um botão primário já no primeiro trimestre de gravidez e, entre o segundo e terceiro, o surgimento de uma glândula rudimentar.

Já nessa fase, os hormônios progesterona e estrogênio influenciam a formação de estruturas mamárias importantes, como o sistema ductal, aréolas e mamilos.

2. Mama infantil

Nos primeiros meses de vida o tecido mamário é influenciado pelo estrogênio e, posteriormente, pela prolactina.

Esse hormônio resulta no desenvolvimento mamário, podendo fazer com que o bebê produza leite. No entanto, o tecido involui, de forma que o desenvolvimento só ocorrerá na puberdade.

3. Puberdade

A puberdade consiste em uma fase de desenvolvimento acelerado do organismo, com mudanças hormonais significativas. O broto mamário pode surgir a partir dos 9 anos, enquanto na adolescência as glândulas mamárias se desenvolvem.

4. Mama adulta

Em geral, a mama alcança o desenvolvimento completo entre dois e três anos após a primeira menstruação e após o término da puberdade.

Na perspectiva médica, a maturidade completa da mama ocorre após a gravidez e lactação. Após o término da amamentação, pode demorar até seis meses para que a mama volte ao normal.

Em geral, após os 30 anos começam a ocorrer mudanças na mama, que apresenta uma diminuição do tecido glandular e aumento da quantidade de gordura.

5. Menopausa

A menopausa também traz mudanças hormonais importantes e, consequentemente, alterações mamárias. A produção de estrogênio cai e há uma diminuição da produção de colágeno, de forma que os seios ficam mais flácidos.

Além disso, após a menopausa a mulher deve ficar mais atenta ao surgimento de cistos e nódulos, fazendo um acompanhamento médico periódico e a realização da mamografia para prevenção do câncer de mama.

Qual a influencia do desenvolvimento mamário na colocação de silicone?

Após entender como funciona o desenvolvimento das mamas nas mulheres é importante entender a relação dessas fases com a mamoplastia de aumento.

A cirurgia plástica em adolescentes, como a colocação de prótese de silicone só é indicada entre 16 e 17 e se o desenvolvimento mamário já for completo, preferencialmente, de dois a três anos após a menarca.

Ainda assim, especialistas recomendam que a mamoplastia de aumento, por ser uma intervenção com fins exclusivamente estéticos, seja realizada a partir dos 18 anos, visando maior consciência e certeza quanto à realização da cirurgia.

Outro aspecto importante é após a amamentação, a gestação e lactação promovem alterações nas mamas, sendo que pode demorar até seis meses para que as mamas estabilizem-se após o final da amamentação.

Com isso, recomenda-se aguardar esse período para realizar uma cirurgia plástica nos seios.

O importante é que a adesão à mamoplastia de aumento seja sempre avaliada por um cirurgião plástico de confiança que vai ponderar as etapas de desenvolvimento das mamas nas mulheres e outros fatores relevantes a essa decisão. Agende sua consulta!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).