(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
conheça alguns métodos de tratamento da alopecia

Opções de tratamento após diagnóstico de alopecia

O tratamento da alopecia depende das particularidades do diagnóstico. Conheça quatro opções a seguir e quando elas são indicadas. 

O diagnóstico da alopecia pode ser assustador com dúvidas sobre a existência de tratamentos que possam interromper ou reverter a queda de cabelo.

De fato, existem diferentes opções de tratamentos para alopecia, entretanto, essa definição dependerá diretamente das particularidades do diagnóstico, como ser alopecia androgenética, areata ou outro tipo de queda de cabelo, como eflúvio telógeno ou fúngica.

Com isso, a avaliação especializada para diagnóstico da alopecia é determinante na seleção do tratamento – ou conjunto de técnicas – mais adequado ao caso.

4 tratamentos para alopecia 

A alopecia androgenética é a queda de cabelo que resulta na calvície nos homens e redução do volume capilar nas mulheres, sendo causada por fatores hereditários.

A alopecia areata, por sua vez, é uma doença autoimune caracterizada pela queda de cabelo em tufos que pode ser iniciada ou agravada por fatores emocionais, por exemplo, e costuma reverter sozinha.

O diagnóstico correto é fundamental para compreender as especificidades da patologia, identificar o grau de comprometimento capilar e definir quais são as opções, entre os tratamentos da alopecia, mais adequadas.

1. Medicamentos

É comum que a primeira tentativa de tratamento da alopecia, seja para interromper ou reverter o quadro, envolva o uso de medicamentos específicos, como o minoxidil e finasterida, especialmente em quadros de alopecia androgenética.

Apesar de frequente, essa abordagem pode ser desencorajada pelo especialista quando ele avaliar que a queda já está em estágio avançado e tais abordagens seriam infrutíferas.

Os medicamentos podem ser de uso tópico ou via oral, a depender das especificidades do caso.

2. Injeções

mulher com alopecia sendo examinada

Existem diferentes abordagens nas quais são aplicadas injeções no couro cabeludo visando o tratamento da alopecia, como:

  • carboxiterapia: técnica que consiste na aplicação subcutânea de gás carbônico para estimular o crescimento e saúde capilar;
  • infiltração de corticoide: usada para tratamento da alopecia areata com aplicação na pele para efeito mais duradouro do medicamento que tem ação anti-inflamatória e imunossupressora;
  • intradermoterapia capilar: aplicação subcutânea de medicamentos ou compostos vitamínicos para estimular a produção de colágeno e fortalecer o cabelo.

Cada abordagem vai ter recomendações específicas de acordo com o tipo e grau da condição. 

3. Laser para alopecia

Em geral, o tratamento a laser é visto como um complemento de outras abordagens, especialmente a medicamentosa e as injeções.

O objetivo do laser é estimular a circulação sanguínea na região tratada, aumentando a disponibilidade de nutrientes e oxigênio nos bulbos capilares.

A técnica também pode intensificar a absorção da medicação usada, de forma a potencializar seus efeitos e melhorar os resultados alcançados com o tratamento.

4. Transplante capilar

Por fim, para pacientes com alopecia androgenética com quadros mais avançados pode ser recomendado recorrer ao transplante capilar.

Nesse caso, a região doadora é a nuca, na qual os folículos pilosos não são acometidos pela dihidrotestosterona (DHT) responsável pela miniaturização e atrofia dos folículos do topo da cabeça.

O tratamento permite reaver a estética capilar no topo da cabeça usando fios do próprio paciente, o que garante um resultado esteticamente mais natural e duradouro.

Nas mulheres, a alopecia androgenética é caracterizada pela perda difusa, sendo que o transplante capilar pode contribuir no preenchimento de falhas e regiões nas quais o couro cabeludo fica mais aparente.

Independente de qual o tratamento recomendado, o fundamental é ter suporte médico adequado para diagnóstico e seleção da melhor abordagem. Saiba mais aqui!

Tem interesse em saber mais? Acesse aqui e entraremos em contato com você. 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.