11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Adoçante: Mitos e verdades

Mitos e verdades sobre os adoçantes

Diariamente somos inundados por publicidades de produtos light, dietéticos, sem açúcares, com adoçantes naturais, com adoçantes artificiais… venha conhecer o que isso quer dizer, ver os mitos e as realidades por detrás dessas palavras.

Não é à toa que a publicidade fala tanto em adoçantes e produtos livres de açúcar. Como açúcar vamos falar aquele açúcar branquinho, refinado, que todo mundo tem lá em casa. Como adoçante vamos pensar em todos os outros produtos que servem para conferir sabor doce aos alimentos, sem o uso do açúcar. A utilização dos adoçantes começou a ser feita primeiramente pelos diabéticos e pelas pessoas com restrições alimentares e foi se generalizando de tal forma que hoje em dia praticamente todos somos consumidores de adoçantes.

Adoçantes calóricos e não calóricos:

Este tipo de adoçante é diferenciado pelas pessoas que querem controlar as calorias que comem e não querem deixar de sentir o sabor doce dos seus alimentos. Procuram no mercado adoçantes que substituem o açúcar e que podem usar sem problemas de consciência, pois não são calóricos. Alguns dos não calóricos são sintetizados, como a sacarina sódica ou o aspartame, outros são naturais, como a stévia. Convém ler as contra indicações de cada um, pois o aspartame, por exemplo, não deve ser usado por pessoas que são sensíveis à fenilalanina.

Quantidade máxima ingerida:

Por ser adoçante, muitas pessoas têm a tendência para abusar de seu uso, consumindo ao longo do dia apenas produtos light e dietéticos, sem moderação. O excesso destes produtos pode levar rapidamente a que atinja os valores máximos recomendados por dia, por isso deve ter atenção À sua alimentação.

Mas afinal, devo ou não devo consumir adoçante?

Se que realmente saber o que é melhor para si, o ideal é consultar um nutricionista e ele estudará o seu caso em particular, indicando-lhe o que é mais aconselhável para si. Consumir esporadicamente não tem mal, mas o certo é que a indústria dos adoçantes quer cada dia mais ganhar terreno e por isso vai invadindo o nosso espaço com produtos milagrosos que não causam mal.

Aquilo que realmente deve fazer é decisão sua, mas tenha em conta a sua saúde e o seu bem estar. Seja o primeiro a respeitar seu corpo e experimente o sabor dos alimentos ao natural. Quem sabe em vez de colocar um adoçante em seu suco, você não poderá juntar uma banana? É uma fruta rica em potássio e adoçante natural. Fornece-lhe energia e não lhe dá problemas de consciência nem preocupações do tipo: devo ou não colocar?

Experimente e partilhe conosco suas dúvidas e suas descobertas. Acima de tudo, respeite seu corpo e verá que suas escolhas serão as mais acertadas. Adoçantes, só devem ser usados por quem realmente precisa deles.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).