5 dicas para evitar a prisão de ventre

Veja 5 dicas de como evitar ou tratar a prisão de ventre.

A prisão de ventre é algo bastante incômodo para muitos e afeta a todos com mais ou menos intensidade. Esse problema é mais comum nas mulheres, mas homens não estão livres de sofrerem de prisão de ventre. É só olhar o número crescente de remédios que, apesar de tratar o problema, acabam trazendo efeitos secundários. Se você sofre com prisão de ventre, saiba que também é perfeitamente possível fazer uso de meios alternativos para conseguir livrar-se dela, com medidas simples que podem ser adotadas sem grandes esforços. Quer saber como? Separamos abaixo uma lista com 5 dicas de como fazer isso.

Por que tenho prisão de ventre?

Bom, não há uma fórmula padrão e, por isso, não podemos generalizar. Porém, de acordo com alguns estudos norte-americanos, esse problema afeta uma a cada cinco pessoas e é mais comum em mulheres com mais de 65 anos de idade. Dependendo da constituição feminina – e dos efeitos hormonais – a mulher tem mais chances de ser afetada mais cedo e, vale também ressaltar, que um dos principais sintomas da prisão de ventre é ir ao banheiro entre uma a três vezes por semana. Outras causas como consumir alimentos insalubres, comer muito depressa, não tomar café da manhã e manter uma rotina sedentária também são muito comuns. Além disso, tomar alguns medicamentos como antidepressivos, ansiolíticos e anti-hipertensivos, bem como reprimir a vontade de evacuar, podem acarretar a doença.

Mas, o que fazer para resolver a questão?

1. Nunca abandone o café da manhã

Ele é imprescindível e deve estar presente na rotina de todo indivíduo. Quem faz parte do dia a dia contemporâneo sabe que muitas vezes deixamos de tomar café da manhã com a pressa de todos os dias. O café da manhã é a principal refeição do dia e tem uma grande importância em nossas vidas, pois é o período em que precisamos recuperar as energias e conservá-las ao longo do dia. Lembre-se também que o primeiro alimento que comemos é o que vai estimular os intestinos a funcionar melhor ou pior. Portanto, que tal um café da manhã mais colorido e saudável para começar o dia de bem com seu organismo?

2. Você bebe água?

Beber água é importante para todo ser humano e, assim como beneficia seu organismo como um todo, também ajuda a tratar ou evitar a prisão de ventre. O consumo de água deve ser de, no mínimo, dois litros diários. Isso irá facilitar o trabalho dos órgãos e ajudá-los a eliminar toxinas, fazendo muito bem para nossos rins, fígado e intestino. A água não custa nada, não tem calorias e você irá evitar dor e esforço excessivo para evacuar. Se você, porém, não é muito fã de beber água, você pode pingar gotas de suco de limão, por exemplo, que, além de trazer todos os benefícios da água, irá ajudar em sua motivação.

3. Saladas são ótimas aliadas

Evite abrir a geladeira e pegar o primeiro alimento que vê por instinto. Deve-se evitar alimentos pré-cozidos e apostar em alimentos frescos e ricos em fibras, como abacaxi em salada de alface e espinafre, acrescentando um pouco de nozes, frango grelhado e azeite de oliva, por exemplo. O consumo de verduras e frutas naturais ajuda a liberar as enzimas digestivas e melhorar o funcionamento do intestino.

4. O pão de cada dia

Tenha cuidado com dietas muito restritivas. Às vezes, seguimos dietas malucas e acabamos sofrendo de prisão de ventre justamente por conta da falta de fibras no organismo. Deixar de consumir pão porque acha que vai ganhar peso não é certo e estimula o corpo a ficar cada vez mais intolerante ao alimento. O ideal é sempre manter um equilíbrio no que você consome, mais variar nos pratos. Esse equilíbrio pode ser conseguido de muitas maneiras, através das fibras e cereais, que também estão no pão. Porém, é sempre aconselhável optar pelas versões integrais: de aveia, enteio e com grãos, de preferência.

5. Saia do sofá!

A prisão de ventre, além de poder ser causada por tudo o que mencionamos neste texto, é um problema que pode, sim, ter origem emocional. Se você está muito estressada ou passando por momentos difíceis, o ideal é dar uma parada em tudo e buscar pela aquietação da mente, o que pode ser feita através de terapia, meditação, yoga, exercícios físicos ou remédios naturais. A vida sedentária é outra causadora da prisão de ventre e acaba não deixando o intestino trabalhar como deveria. Movimente-se, caminhe e saia para andar de bicicleta ou caminhar com os cachorros. Os exercícios ajudam a liberar dopamina e baixar o nível de cortisol – hormônio do estresse. Além de emagrecer e deixar os músculos trabalhados, você vai tratar a coluna, melhorar sua condição mental e tratar a prisão de ventre, entre muitas outras doenças.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp