Culote: por que é tão difícil se livrar dele?

Tratamento para gordura localizada ajuda a eliminar os insistentes culotes. Conheça opções!

Os culotes são ocorrências comuns e difíceis de eliminar, exigindo um tratamento para gordura localizada eficaz para obter o contorno corporal desejado.

Conheça a seguir os fatores que influenciam o surgimento do culote e qual tratamento mais indicado para este problema.

Como o culote se forma?

A formação do culote deve-se a um processo evolutivo que fez com que o corpo criasse acúmulos de gordura para estocar a energia necessária em caso de falta de alimento.

O corpo ainda tem essa estratégia de acumular gordura caso haja uma restrição drástica e o culote é um desses reservatórios de gordura localizada. Como a dieta normalmente não passa por períodos de escassez ocorre o acúmulo.

Além desses aspectos, diferentes fatores podem influenciar o surgimento do culote, como:

Fator hormonal

As mulheres têm maior predisposição ao surgimento dos culotes devido a excesso do hormônio estrógeno que age nas células localizadas na região as coxas e glúteos, favorecendo o acúmulo de gordura.

Fator genético

Há uma maior tendência em ter culote quando familiares próximas, como mãe, irmã, avós e tias também o tenham devido a fatores genéticos favoráveis ao surgimento da gordura localizada.

Fator nutricional

Pessoas que tem um dieta rica em gorduras e açúcares têm maior predisposição ao surgimento dos culotes, principalmente se houver ganho de peso. A recomendação é ingerir muita água e consumir alimentos com baixos níveis de gordura e carboidratos.

É possível eliminar o culote com alimentação e exercícios?

Apesar de contribuírem para a prevenção e mesmo na redução do culote, uma vez que ele surge é difícil eliminá-lo apenas com exercícios e alimentação.

O que ocorre é que mesmo com uma alimentação adequada e exercícios físicos específicos, esses recursos não eliminam as células que acumulam gordura. Eles queimam um pouco da gordura, murchando o culote, mas ele volta a crescer caso haja ganho de peso.

Apesar disso, continua sendo recomendado unir essas boas práticas se o objetivo é reduzir os culotes. As principais dicas são:

  • alimentação: evite o consumo de gorduras, frituras e açúcares e insira mais frutas, legumes e verduras na dieta. Lembre-se também que o consumo de água é essencial no tratamento para gordura localizada;
  • drenagem linfática: essa técnica de massagem ajuda o organismo a eliminar as toxinas e acúmulo de líquidos entre os tecidos, melhorando o metabolismo que auxilia na quebra e eliminação das células de gordura;
  • exercícios: as atividades físicas ajudam a ter mais saúde, o que certamente vai beneficiar a estética ao eliminar a gordura e deixar o corpo mais definido. Para perder o culote são recomendados exercícios específicos, como bicicleta, step e elevação lateral.

Ainda que não permitam eliminar totalmente os culotes, esses cuidados vão beneficiar sua saúde e estética corporal, ajudando a controlar e evitar o surgimento de gordura localizada.

A imagem mostra as pernas de uma mulher sentada na cama, com um café da manhã saudável

Procedimentos estéticos para tratar os culotes

A área estética tem sido uma das mais beneficiadas no que se refere aos tratamentos utilizando novas tecnologias. São diversas as abordagens possíveis para combater a gordura localizada. Conheça as principais a seguir!

  • Radiofrequência: técnica que emite calor na região na qual está a gordura localizada a ser reduzida. A recomendação é realizar entre 4 e 12 sessões;
  • Lipocavitação: consiste na emissão de ondas ultrassônicas que atingem o adipócito, estimulando a queima da gordura ao provocar a tensão entre as células e a membrana de gordura;
  • Carboxiterapia: consiste na aplicação de gás carbônico anidro (CO2) no culote. A substância promove o aumento do fluxo sanguíneo, melhorando a circulação e a drenagem;
  • Criolipólise: tratamento que utiliza o congelamento das células de gordura fazendo com que elas sejam eliminadas e não voltem a desenvolver-se no local. Ajuda a eliminar até 25% da gordura localizada;
  • Manthus: procedimento que gera correntes estereodinâmicas de ultrassom e pode atingir até quatro centímetros da camada de gordura, auxiliando na quebra das células e estimulando o sistema linfático.

Apesar de vantajosos, esses procedimentos não conseguem eliminar totalmente o acúmulo de gordura localizada que gera o culote.

Lipoaspiração como tratamento para gordura localizada

Para especialistas, o tratamento para gordura localizada mais eficaz é a lipoaspiração.

Essa cirurgia plástica é focada na remoção de gordura localizada por meio da inserção de cânulas de sucção que removem o adipócito, célula responsável pelo acúmulo de gordura indesejada.

Dessa forma, a lipoaspiração permite remover uma quantidade maior da gordura localizada que resulta na formação dos culotes, além de ser eficaz na prevenção e diminuir as chances de novos acúmulos.

Para descobrir qual o melhor tratamento para gordura localizada, que atinjam os objetivos esperados, é necessário consultar um profissional de confiança. Somente ele poderá te indicar o procedimento mais adequado para o seu caso.

Seja uma cirurgia plástica ou procedimentos estéticos, é importante ressaltar que os tratamentos devem ser aliados a uma boa alimentação e hábitos mais saudáveis para garantir a eficácia!

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).