(11) 3285-6412Segunda a Sexta-Feira das 10h às 19h
Clínica Especializada em Cirurgias Plásticas
  • A Clínica
  • Cirurgias
  • Procedimentos
  • Informações
  • Dicas
  • Contato
  • Blog
Agendar Consulta
retornar
dicas de como lidar com a queda de cabelo pós covid

Queda de cabelo pós Covid: entenda e saiba o que fazer

Queda de cabelo pós Covid acomete 25% dos recuperados e pode ser de diferentes tipos demandando investigação especializada para tratamento acertado.

As sequelas da Covid-19 ainda estão sendo investigadas e estudadas pela comunidade médica conforme mais pacientes recuperam-se da doença. Entre as condições identificadas está a queda de cabelo pós Covid.

Entender qual o tipo de queda de cabelo pós Covid e como recuperar-se do quadro é fundamental para aumento do bem-estar e qualidade de vida de pacientes recuperados. Saiba mais a seguir.

Quais as causas da queda de cabelo pós Covid?

A queda de cabelo pós Covid é identificada em cerca de 25% dos casos de pacientes recuperados da patologia, sendo, portanto, uma condição razoavelmente comum após a recuperação.

Os processos relacionados à saúde capilar e crescimento do cabelo são sensíveis, pois se tratam de atividades periféricas do organismo que são reduzidas quando a pessoa tem algum comprometimento da saúde ou baixa reserva de nutrientes.

Dessa forma, doenças que comprometem o funcionamento do organismo, o uso de medicamentos, o estresse e outras condições semelhantes podem resultar na queda de cabelo. 

No cenário pós-Covid a queda de cabelo pode ser resultado desse processo ou mesmo de uma resposta do sistema imunológico.

Eflúvio telógeno 

A queda de cabelo por eflúvio telógeno ocorre quando o cabelo em fase anágena, de crescimento, passa mais rápido e em maior quantidade para fase catágena, de repouso que dura entre 2 e 3 semanas, seguindo para telógena, de queda.

Essa aceleração pode ser motivada por diferentes fatores, causando uma queda de cabelo difusa no couro cabeludo. Entre as razões mais comuns incluem-se:

  • baixa reserva de nutrientes;
  • falta ou excesso de vitaminas;
  • uso de alguns tipos de medicamentos;
  • desregulação hormonal;
  • estresse ou traumas;
  • doenças inflamatórias ou infecções.

Portanto, a queda de cabelo pós Covid do tipo eflúvio telógeno não é anormal, dadas as causas comuns desse problema.

Em geral, a queda ocorre até 3 meses depois do evento desencadeante, mas costuma melhorar normalmente em até 6 meses.

Alopecia areata

A alopecia areata consiste em um tipo de queda de cabelo em tufos causada por uma reação anormal do sistema imunológico que ataca as células saudáveis dos folículos pilosos.

A condição manifesta-se de forma intensa e repentina, podendo gerar faixas sem cabelo tanto no couro cabeludo quanto no corpo.

A queda de cabelo pós Covid do tipo alopecia areata pode ser motivada pela inflamação do organismo, estresse ou eventos traumáticos.

Como tratar a queda de cabelo pós covid?

mulher sofrendo com a queda de cabelo pós covid

Caso identifique a queda de cabelo pós Covid a recomendação é buscar auxílio especializado para diagnóstico do tipo de queda, o que influencia diretamente na definição do tratamento.

No caso de eflúvio telógeno, por exemplo, o tratamento pode envolver uso de medicamentos de via tópico ou oral para estimular o crescimento capilar e o fortalecimento dos fios.

O tratamento de alopecia areata, por sua vez, é mais complexo devido à natureza do problema, sendo que a conduta pode envolver uso de medicamentos e terapias complementares, como laser, para melhores resultados.

Em ambos os casos, no entanto, o acompanhamento especializado da queda de cabelo pós Covid contribui na recuperação da saúde capilar.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.


Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Dra. Luciana L. Pepino.

Diretora Técnica Médica

CRM-SP: 106.491

RQE: 25827

Membro da ISAPS – International Society of Aesthetics Plastic Surgery

Membro da ASPS – American Society of Plastic Surgeon

Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica SBCP

Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Residência Médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte – MG

Formada em Medicina pela faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte – MG

Agende sua consulta

Deixe o seu comentário


    Leia Também

    Carregando...

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    Quero ajudar!
    imagem de uma criança fantasiada de super-herói em meio a uma situação de miséria
    logo

    Campanha #ViralizeOBem

    Agora você tem em suas mãos a oportunidade de transformar vidas. 50 milhões. Não é prêmio acumulado da Mega-Sena. São 50 milhões de brasileiros passando fome. E você pode transformar essa triste realidade, participando da nossa missão!

    Quero ajudar!

    Assine nossa newsletter

    Assine e receba dicas, novidades, materiais e muito mais.

    whatsapp

    Cirurgias

    Procedimentos

    Links Úteis

    Telefones de Contato

    Políticas de Privacidade

    Dra. Luciana L. Pepino. Diretora Técnica Médica

    CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

    logo

    2022. Dra. Luciana Pepino

    Todos os direitos reservados.