11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Próteses mamárias: o resgate da autoestima da mulher

Mulher vestindo sutiã e segurando uma flor nas mãos

Descubra o quanto a prótese mamária pode mudar a vida das mulheres em todo o mundo.

Para muitas mulheres, as próteses mamárias podem representar o começo de uma nova vida.

Pelo menos esse é o sentimento que muitas mulheres experimentam quando recorrem a este procedimento, seja para fins estéticos ou de correção.

E os motivos que levam ao implante das próteses são diversos: idade, gravidez, mudanças de peso, reparação após o tratamento do câncer de mama, genética, entre outros.

A indicação desta cirurgia pode ser apenas para o aumento de tamanho das mamas, uma maior simetria ou reconstrução após uma perda total ou parcial do tecido mamário.

Mas vale lembrar que as próteses mamárias não conseguem corrigir completamente a flacidez das mamas. A indicação para estes casos é a Mastopexia (lifting de mamas) – que até pode ser feita junto com a utilização da prótese.

Resgate da autoestima e da feminilidade

Anualmente, o número de cirurgias de próteses mamárias cresce em torno de 20% em todo o mundo. A razão disso é que a mulher busca cada vez mais a sua valorização pessoal. Tanto que esse tipo de procedimento perdeu seu caráter exclusivamente estético e hoje já é coberto até por convênios médicos – como no caso da reconstrução.

Tudo isso contribui para o resgate da autoestima da mulher, que consegue fazer as pazes com o seu corpo, com o seu bem-estar e com a sua sexualidade.

Outro ponto positivo é que o resultado pode ser visto muito rapidamente. Tanto que esta é uma das cirurgias plásticas com o maior índice de satisfação – superando até os procedimentos para redução das mamas.

mulher com as mãos embaixo dos seios com próteses mamárias

A autoestima após o câncer de mama

Superar um câncer de mama é sempre uma grande vitória – mas que pode deixar algumas sequelas. A retirada parcial ou total dos seios pode gerar problemas psicológicos relacionados à perda de autoestima.

Tanto que, em muitos casos, a reconstrução é realizada no mesmo tempo cirúrgico da retirada das mamas – em um procedimento chamado de reconstrução imediata. Não sendo possível, a cirurgia pode ser realizada ao fim de todo o tratamento, envolvendo a quimioterapia e/ou radioterapia.

Só é necessário que o profissional responsável avalie cuidadosamente as condições locais da pele – como a espessura e a elasticidade.

Mudanças comprovadas cientificamente

O resultado positivo do implante de próteses mamárias na vida das mulheres foi comprovado inclusive cientificamente: um estudo publicado na revista Plastic Surgical Nursing entrevistou 86 mulheres, de 21 a 56 anos, que optaram pela cirurgia para fins estéticos.

A pesquisa apurou que a escala de autoestima entre as mulheres aumentou de 20,7 para 24,9 – sendo 30 o valor máximo. Além disso, o desejo sexual das pesquisadas apresentou um aumento de 78%. E o nível de satisfação com a relação sexual subiu 57%.

Outro estudo, realizado pela Aesthetic Plastic Surgery – uma das mais importantes revistas de cirurgia plástica estética do mundo, também trouxe resultados positivos.

Através dele apurou-se que mulheres que colocaram próteses mamárias apresentaram uma melhoria considerável na autoestima. A maior satisfação com seus corpos também reduziu os sintomas de depressão e o risco de possíveis transtornos alimentares.

Todos estes resultados mostram que realmente que esta cirurgia pode oferecer um enorme ganho para a confiança e a autoestima da mulher. O que pode parecer apenas um pequeno capricho estético para alguns é uma grande fonte de força, energia e qualidade de vida para muitas!

Quer saber mais sobre próteses mamárias e o impacto delas em sua autoestima? Então clique aqui e baixe um material completo sobre o assunto.

ebook
Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).