Cirurgia de pálpebra: acabe com a gordurinha em cima do olho

close em um olho verde de uma mulher

Suas pálpebras parecem pesadas e caem por cima dos olhos, dando uma eterna aparência de cansaço? Então conheça a cirurgia que pode ser a solução para rejuvenescer seu olhar!

Os olhos são responsáveis por transmitir nossos sentimentos e emoções, por isso as alterações que surgem nessa região com a passagem do tempo são muito perceptíveis. Felizmente, existem boas soluções para esses incômodos, como a cirurgia de pálpebras.

Com o avanço da flacidez em função da queda da produção de colágeno, a pele das pálpebras perde um pouco da sua sustentação e fica mais sujeita ao acúmulo de gordura. Com isso, as pálpebras podem ficar “caídas”, dando um aspecto envelhecido ao olhar.

Blefaroplastia: conheça a cirurgia de pálpebras

Quando a gordurinha e a flacidez em cima dos olhos começa a incomodar, pode entrar em cena a blefaroplastia, ou seja, a cirurgia plástica para corrigir e rejuvenescer a região das pálpebras.

Com esse procedimento cirúrgico, é possível tratar o excesso de pele das pálpebras, corrigir a flacidez da musculatura da região ao redor dos olhos e remover as bolsas de gordura que se formam devido à genética e à passagem do tempo.

Além disso, a cirurgia de pálpebras pode corrigir problemas funcionais, por exemplo, quando a flacidez do tecido leva à queda da pele que recobre os olhos e prejudica a visão.

Como é feita a cirurgia de pálpebras

A blefaroplastia pode ser feita com anestesia local e sedação para que o paciente durma durante o procedimento. Em algumas situações, como quando é associada com o lifting facial, pode ser utilizada a anestesia geral.

A técnica cirúrgica depende das necessidades de cada paciente. Em geral, a blefaroplastia inclui a remoção dos depósitos de gordura nas pálpebras inferiores e superiores, a resseção do excesso de pele e a correção da flacidez muscular.

Para isso, o cirurgião faz as incisões necessárias e retira um fuso de pele, de modo a dar acesso ao músculo que se localiza logo abaixo desse tecido. Conforme o caso, pode ser feita a remoção de um fragmento do músculo para expor camadas mais profundas.

Esse é o caso do septo orbital, que separa o tecido muscular do tecido adiposo. Com isso, o cirurgião tem acesso às bolsas de gordura, podendo remover o excesso ou remodelar esse tecido para proporcionar um aspecto mais jovem e estético.

A cirurgia de pálpebras leva cerca de uma a duas horas, e o paciente recebe alta no mesmo dia se tudo correr bem, depois de permanecer internado por três a seis horas.

representação de cirurgia de pálpebra
fonte: pinterest

Cuidados e expectativas do pós-operatório e recuperação

Embora seja uma cirurgia plástica relativamente simples por não atingir uma grande região, a blefaroplastia exige alguns cuidados e pode causar alguns desconfortos no período de pós-operatório.

Nas primeiras horas, o paciente pode ter uma sensação de ardência na região. No decorrer dos primeiros três dias, é comum o surgimento de inchaço e manchas arroxeadas (equimoses), com intensidade diferente de pessoa para pessoa.

Para aliviar esses desconfortos, recomenda-se fazer compressas geladas, que facilitam a reabsorção e combatem o inchaço. Além disso, é indicado dormir com travesseiros mais altos, de modo a manter a cabeça em uma posição mais elevada em relação ao corpo.

Como não são utilizados curativos oclusivos, a região dos olhos não fica totalmente cobertura. Contudo, é preciso ter cuidado para não coçar nem esfregar os olhos durante o pós-operatório, especialmente nos primeiros dias.

Além disso, deve-se evitar a exposição ao sol até a liberação médica, pois a pele pode desenvolver manchas permanentes. Assim, quando for necessário sair de casa, recomenda-se utilizar óculos escuros para bloquear parte dos raios solares.

Dentro de 3 a 5 dias depois da cirurgia de pálpebras, deve ser feita a retirada dos pontos para evitar que eles inflamem e causem problemas no processo de cicatrização.

Vou dormir de olho aberto depois da cirurgia de pálpebras?

Essa é uma dúvida bastante comum dos pacientes que vão fazer a blefaroplastia. Como a técnica cirúrgica envolve a remoção do excesso de pele, as pálpebras realmente podem ficar mais tensionadas, de forma que elas não se fecham completamente nos primeiros dias.

Contudo, essa é uma reação passageira. A pele volta ao normal gradativamente conforme o inchaço é reabsorvido, e em pouco tempo será possível dormir com os olhos fechados. Para acelerar esse processo, é recomendável fazer sessões de drenagem linfática.

Como ficam as cicatrizes da blefaroplastia

Assim como acontece em outras cirurgias plásticas, as cicatrizes da blefaroplastia são mais visíveis nos primeiros meses, quando seu aspecto é mais avermelhado. Porém, com o passar do tempo, elas se tornam mais claras, finas e discretas.

Além disso, como a pele das pálpebras é bastante delicada, a tendência é que as cicatrizes fiquem bem disfarçadas entre as dobras naturais dessa região, acompanhando o sulco palpebral para a pálpebra superior e a linha dos olhos para a inferior.

Deve-se levar em consideração que o inchaço dos primeiros meses não permite a visualização correta dos resultados. Por isso, é necessário aguardar cerca de 90 dias para observar como está a evolução das cicatrizes.

Apesar desse intervalo, é possível disfarçar essas marcas com o uso de maquiagem leve assim que houver liberação médica.

mulher de blusa de gola cobrindo metade do rosto e deixando os olhos azuis a mostra

Blefaroplastia + Botox

A cirurgia de pálpebras se destina ao tratamento da flacidez e do acúmulo de gordura nessa região, e não tem efeito sobre os músculos responsáveis pela formação das rugas que surgem no canto externo dos olhos (pés de galinha).

Dessa forma, para pacientes que desejam um rejuvenescimento ainda mais completo, é possível associar a blefaroplastia com a aplicação de toxina botulínica nesta região, potencializando os resultados.

Para quem ficou interessada nesse procedimento, a dica é agendar uma avaliação com a Dra. Luciana Pepino para saber mais sobre essa e outras cirurgias plásticas que podem deixar você ainda mais linda e feliz.

 

Agende agora a sua consulta!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Rose disse:

    Vcs atendem em Piracicaba SP???