11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Chocolate na páscoa? Pode sim!

Conheça os benefícios do chocolate amargo ou meio amargo.

Qual a mulher que não gosta de chocolate? Sem dúvidas, essa é uma das guloseimas mais gostosas e solicitadas do mercado, principalmente durante a Páscoa, período em que todo mundo mergulha nas milhares de opções de ovos e sai com o que mais agrada seu paladar. Apesar de ser o queridinho de muitas mulheres, o chocolate convencional pode se transformar num vilão da dieta se for consumido sem moderação, uma vez que se trata de um alimento com teor de gordura elevado e altos índices calóricos.
Muita gente acaba ganhando peso comendo guloseimas e uma das campeões delas é exatamente o chocolate. A boa notícia é que existem duas ótimas alternativas para quem quer evitar o consumo excessivo de açúcar e, ao mesmo tempo, curtir o período da Páscoa: chocolate amargo ou meio amargo. Além de manter o gosto do chocolate, essas opções são saudáveis e ajudam a manter o médico longe.

Por que consumir chocolate amargo ou meio amargo?

Rico em nutrientes
O chocolate amargo é riquíssimo em vitaminas e sais minerais vitais para o funcionamento do corpo. Possui alta concentração de potássio, magnésio, cobre e ferro, sendo ótimo para prevenir pressão arterial alta, doenças cardíacas, diabetes tipo 2, anemia, derrames cerebrais (AVC) e problemas vasculares. Além disso, contém fibras, zinco, selênio e fósforo, substâncias essenciais para qualquer dieta saudável.

Melhora a pressão/circulação do sangue
Um dos benefícios mais significativos do chocolate amargo – ou meio amargo – é que ele faz muito bem para nosso coração, visto que melhora o fluxo sanguíneo e, com isso, ajuda a diminuir a pressão. No caso do chocolate escuro com 70% de cacau, por exemplo, existem ainda os flavanois, que estimulam a produção de um gás chamado óxido nítrico na parede das artérias. Esse gás ajuda a relaxar os vasos sanguíneos, auxiliando no controle da pressão e na arteriosclerose, isto é, no enrijecimento das artérias.

Xô, estresse!
Esse tipo de chocolate ajuda a aliviar não só o estresse, mas os problemas cardíacos causados por ele. O chocolate meio amargo, por exemplo, ajuda os indivíduos a lidar com situações sob pressão sofrendo menos com os efeitos do estresse. Pesquisadores descobriram ainda que pessoas que consomem o chocolate escuro com regularidade apresentam menos quantidades de epinefrina e cortisol – hormônios do estresse – nas veias.

Aumenta o humor
Quando se está deprimido ou frustrado, o chocolate ajuda a estimular o organismo a iniciar um processo de produção de serotonina e endorfina, hormônios que nos trazem o prazer de viver. O chocolate amargo contém também feniletilamina, substância química produzida em nosso cérebro quando estamos amando.

Diminui a resistência à insulina
Para quem tem diabetes, ele é a melhor opção devido ao seu baixo índice glicêmico. O chocolate amargo ou meio amargo possui pigmentos do cacau, que ajudam as células a funcionaram mais normalmente e ensinarem nosso corpo a utilizar a insulina de forma mais eficiente, diminuindo a resistência ao hormônio.

Protege os dentes
O chocolate meio amargo possui Teobromina, substância que remove as bactérias e deixa o esmalte dos dentes mais resistente e saudável.

Combate o câncer
Por possuir um alto teor de antioxidantes, o chocolate meio amargo pode ajudar a rejuvenescer, combatendo os radicais livres e retardando o processo de envelhecimento. Substâncias como proantocianidinas, polifenois e flavonóis vão ajudar a retardar ou evitar o crescimento de células cancerígenas, enquanto o pentâmero, composto encontrado no cacau, evita sua multiplicação.

Dicas especiais:

Você pode tanto aproveitar a Páscoa com ovos de chocolate amargo ou meio amargo, como também fazer uso de suas barras para criar receitas deliciosas – e muito mais light! – para a família. Doces, mousses, pudins, Brownies, sorvetes são ótimas pedidas. Como cobertura para doces de outros sabores o chocolate margo também é uma delícia e, por ser menos doce, ajuda a realçar o sabor das sobremesas.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).