Os benefícios da Ioga

Para o corpo funcionar bem é preciso que a mente também esteja saudável – mas a harmonia entre eles nem sempre é um objetivo fácil de ser conseguido. Uma das formas mais antigas e conhecidas para alcançar esse equilíbrio é a Ioga, uma técnica milenar que procura promover o rejuvenescimento através da junção do esforço com o não esforço, da ação que promove o relaxamento combinando posturas, meditação e técnicas respiratórias. O nome, que procura “juntar o que está disperso”, vem da palavra sânscrita “yuj”, algo como “união com Deus”. Na prática, ela atua no controle do estresse, que por sua vez, é um dos responsáveis por doenças cardiovasculares e diversos problemas que vão da queda de cabelos a distúrbios alimentares e depressão.

 

Ideia é combater os danos causados pelo estresse

 

Antes de mais nada, o praticante de Ioga precisa ter consciência do seu estado de saúde. A ideia é fortalecer a imunidade através do princípio básico de que o corpo influencia a mente e a mente influencia o corpo. É justamente no restabelecimento de uma relação saudável entre ambos que a Ioga atua. Longe de ser apenas uma teoria ou uma crença, cientistas garantem que sua prática regular é capaz de reduzir a pressão arterial, controlar a ansiedade, a insônia e a depressão, relaxando a musculatura, aprimorando a flexibilidade e a força física – além de combater o estresse propriamente dito. Pesquisas mostram ainda que a prática fortalece a musculatura, auxilia no emagrecimento e combate os efeitos da menopausa.

 

Exercícios respiratórios e posturais têm efeito ansiolítico e reduzem a dor lombar

 

Para se ter uma ideia do quanto a prática de exercícios de postura e respiratórios pode influenciar no hipotálamo (região responsável pelas reações orgânicas ao estresse), pesquisadores do Departamento de Psiquiatria do All India Institute of Medical Sciences em Nova Déli chegaram a comparar seu efeito ansiolítico à influência de medicamentos como os benzodiazepínicos, por exemplo. Por outro lado, um estudo desenvolvido por cientistas da Boston University School of Medicine e pelo Boston Medical Center mostrou que a prática da Ioga, uma vez por semana que seja, é suficiente para amenizar a lombalgia (dor na coluna lombar), reduzindo a necessidade de analgésicos. Esse estudo foi publicado no dia 2 de julho de 2013 no Evidence-Based Complementary and Alternative Medicine, um periódico especializado.

 

Praticantes podem ter qualquer idade

Outro ponto a ponto a favor da Ioga é que não existe limite de idade e qualquer pessoa, a princípio, pode praticá-la. De acordo com a Associação Brasileira de Ioga, só no Brasil os adeptos já somam mais de 500 mil pessoas. Em todo o mundo, de acordo com alguns registros, cerca de 2 milhões de praticantes são crianças, por exemplo. Há várias escolas diferentes de Ioga, mas todas combinam os princípios de pranayama (exercícios respiratórios), dharana (concentração), asana (postura física), niyama (hábitos saudáveis), dhyana (contemplação), samadhy (consciência elevada) e pratyahara (sensação de desligamento). Você pode experimentar até encontrar a que faz você se sentir melhor.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp