11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

O que causa o aumento das mamas nos homens?

Saiba quais são as principais causas da ginecomastia e qual o tratamento mais indicado nesses casos

Também conhecida como ginecomastia, o aumento mamário excessivo é uma condição masculina resultante da hipertrofia das glândulas mamárias e pode prejudicar não só a aparência, mas também o psicológico de homens que sofrem com a condição. 

No entanto, ao contrário do que muitas pessoas pensam, o aumento das mamas não está relacionado ao excesso de gordura na região, mas sim ao excesso de tecido mamário, que pode ser resultado de uma série de outros fatores. 

Dessa forma, com o objetivo de sanar todas as dúvidas sobre o assunto, reunimos uma série de informações importantes sobre o tema. Confira a seguir!

O que é a ginecomastia?

Assim como explicamos anteriormente, denomina-se ginecomastia a condição em que há um crescimento anormal das mamas em homens, que ocorre quando existem glândulas mamárias localizadas no local onde só deveria haver uma fina camada de gordura. 

Esse aumento pode ocorrer em uma mama só – conhecida como ginecomastia unilateral – ou em ambas as mamas – chamada de ginecomastia bilateral. 

O que pode causar a condição?

Vários fatores estão associados ao surgimento do aumento mamário, sendo que ele pode ocorrer em diversos momentos da vida. 

Quando ainda bebê 

Ocorre com o estímulo do estrogênio (hormônio feminino) da mãe ainda durante a gestação. Nestes casos, a condição tende a regredir em duas ou três semanas após o nascimento do bebê. 

Na infância/puberdade

Segundo a Sociedade Brasileira de Medicina, cerca de 60% dos meninos na fase da puberdade apresentam o desenvolvimento anormal das mamas. 

A ginecomastia ocorre normalmente em meninos de idade entre 10 a 14 anos, como consequência da grande produção hormonal dessa fase, sendo que a tendência é que a condição se normalize até os 16 anos. 

Na fase adulta

Em adultos, a condição afeta entre 40 a 65% dos homens a partir dos 50 anos, principalmente em obesos, devido ao excesso de tecido adiposo (gordura) e aumento da produção de estrogênio.

Além disso, o declínio na produção de testosterona pelos testículos também pode ser responsável pela ginecomastia na fase adulta. 

Veja o que é a ginecomastia

Outros fatores que influenciam 

Além dos mencionados, outros fatores podem colaborar para o surgimento da condição, como é o caso do uso de anabolizantes, maconha e bebidas alcoólicas. 

Isso porque essas substâncias contêm estrogênio e provocam alterações hormonais no organismo, favorecendo o crescimento das mamas. 

Outras condições de saúde também estão associadas, como por exemplo o tratamento para o câncer (quimioterapia), o hipertireoidismo e até mesmo o câncer de mama.

Tratamento para ginecomastia

Para homens que sofrem com a condição, saiba que é possível resolvê-la tanto com medicamentos – para fase inicial do aumento – ou ainda com uma cirurgia plástica de ginecomastia.

Com a intervenção cirúrgica, remove-se parte dos tecidos glandular e gorduroso ao redor do mamilo, promovendo uma melhora estética para o paciente. 

No entanto, é importante ressaltar que para essa alternativa, deve-se consultar um cirurgião plástico de confiança, verificando os procedimentos mais indicados para o seu caso. 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).