11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira das 8h às 21h
Sábados das 10h às 14h

Descubra como ter sobrancelhas perfeitas

Mulher com sobrancelha pigmentada

Micropigmentação nas sobrancelha torna face mais harmônica, mas exige realização por profissional experiente

A micropigmentação de sobrancelha é uma técnica já utilizada por muitas mulher com o objetivo de manter a harmonia facial e a perfeição das sobrancelhas por mais tempo.

No entanto, o procedimento exige atenção e cuidado por parte das pacientes para evitar infecções ou problemas de saúde.

A seguir saiba como a micropigmentação é realizada, as indicações,l contraindicações e técnicas disponíveis.

Como funciona a micropigmentação de sobrancelha?

O procedimento é feito utilizando um aparelho chamado dermógrafo. Ele tem uma agulha na ponta para aplicação de pigmento antialérgico à base de glicerina na pele.

O tratamento é, na teoria, semelhante à tatuagem, no entanto, não é definitivo. Essa característica também o distingue da maquiagem permanente.

Para realização da técnica o profissional faz a avaliação do rosto da paciente, levando em consideração suas características físicas como formato do rosto, simetria e outros.

O objetivo é não alterar muito o formato da sobrancelha, pois os pelos continuarão nascendo e pode tornar a manutenção mais trabalhosa.

O profissional faz um desenho do resultado final, podendo ser ajustado de acordo com a preferência da paciente.

Destaca-se que existem diferentes tipos de pigmentos usados, como orgânicos e inorgânicos, além de várias tonalidades, visando seguir a coloração natural da pele, dos cabelos e pelos para tornar o resultado mais natural.

Os resultados com a micropigmentação da sobrancelha duram, aproximadamente, de seis meses a dois anos. Nesse período o retoque é realizado apenas no primeiro mês, quando é avaliado como ficou o desenho após a cicatrização.

Nos primeiros dias após a técnica, a cor aparenta ser bem escura, o que é normal, pois com a cicatrização e descamação da derme há um clareamento de cerca de 30% na cor.

A recomendação é que a rotina de manutenção para retirada dos pelos adicionais seja a mesma, visando manter as sobrancelhas perfeitas sempre.

Quais são as técnicas utilizadas?

E existe apenas um tipo de micropigmentação de sobrancelha? Não!

Na verdade são diversas as técnicas que podem ser usadas com a finalidade de atender ao desejo da paciente, como aumentar o volume, deixá-la mais desenhada, correção das sobrancelhas etc.

A seguir conheça as seis técnicas de micropigmentação que podem ser adotadas no tratamento:

  • compacta: técnica usada para deixar as sobrancelhas mais marcadas, no entanto, gera um resultado mais artificial;
  • shadow: proporciona um efeito leve de maquiagem, sendo indicada para quem deseja reforçar a cor;
  • ombré: técnica que utiliza diferentes tonalidades na extensão da sobrancelhas sendo mais clara em alguns pontos para gerar um resultado mais natural;
  • 3D: opção que consiste no desenho alternado de fios simétricos e assimétricos, fazendo com que haja um leve efeito sombreado ao fundo;
  • fio a fio: técnica na qual cada fio é desenhado individualmente seguindo a mesma direção dos pelos existentes. Permite um efeito de aumento de volume e é indicada para demandas mais profissionais, como quando a paciente perdeu a sobrancelha previamente;
  • mix: técnica que combina o micropigmentação fio a fio com a shadow.

Portanto, antes de realizar o tratamento é fundamental conversar com o especialista com o objetivo de adotar a técnica mais adequada aos resultados desejados.

Mulher com sobrancelhas desenhadas

Quais são as indicações e contraindicações?

A micropigmentação de sobrancelha é recomendada para quem tem falhas, cicatrizes, pouco ou nenhum pelo na região. Portanto, além de melhorar a estética, o tratamento pode ser recomendado para casos mais graves, como de alopecia.

A técnica, entretanto, exige atenção de algumas pessoas que não podem realizá-la devido questões de saúde.

Esse é o caso de pacientes com as chamadas colagenoses (doenças autoimunes do colágeno, como lúpus, esclerodermia e artrite reumatoide), verrugas ou queloides na área tratada, inflamações na região ou pacientes com alergia a qualquer tipo de pigmento.

Também não deve se submeter à técnica pessoas com diabetes sem controle, quem tem o sistema imunológico debilitado, como no caso de tratamentos oncológicos, gestantes e pessoas que fazem tratamentos severos para acne que fragilizam a derme.

Quais os cuidados ter antes de se submeter à técnica?

Apesar de ter se tornado mais popular, a realização da micropigmentação de sobrancelha exige diversos cuidados como a escolha de um bom profissional, qualidade do pigmento usado, higienização de todos os aparelhos utilizados e descarte da agulha.

Durante a micropigmentação pode ocorrer um leve sangramento local. Devido a isso, quando não são adotados os cuidados necessários previamente pode ocorrer à transmissão de doenças como o HIV, hepatite B e C e infecções bacterianas diversas.

Por essas razões, a escolha de um profissional de confiança e com experiência é fundamental, considerando tanto os resultados com a técnica para uma boa harmonização facial, como os cuidados para realização do procedimento, garantindo assim a segurança e saúde.

 

Agende agora a sua consulta!

 

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).