11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Existem riscos na lipoaspiração?

Conheça quais os riscos da lipoaspiração e como reduzi-los com informação e escolha adequada do cirurgião plástico.

Com frequência o debate sobre os riscos da lipoaspiração volta ao centro das atenções devido, infelizmente, casos trágicos de mulheres que perdem a vida devido à má condução de procedimentos estéticos e cirurgias plásticas.

É importante ressaltar que, atualmente, a lipoaspiração é uma cirurgia plástica segura, mas como toda intervenção cirúrgica apresenta riscos inerentes a esse tipo de recurso.

A seguir conheça alguns dos principais riscos da lipoaspiração, mas também como reduzi-los significativamente podendo recorrer com tranquilidade a essa cirurgia plástica.

6 riscos da lipoaspiração

Os riscos da lipoaspiração variam de questões simples e comuns a qualquer intervenção cirúrgica até problemas graves associados à falta de infraestrutura do local ou inaptidão do profissional que conduz o procedimento. Saiba mais!

1. Hematomas

Os hematomas são comuns em qualquer tipo de cirurgia e consistem no surgimento de manchas roxas na pele em decorrência do trauma cirúrgico.

Essas complicações não são graves e costumam regredir naturalmente após uma semana da realização do procedimento.

2. Seroma

O seroma é uma complicação que consiste no acúmulo de líquidos no tecido subcutâneo, especialmente nos locais nos quais houve remoção da gordura localizada.

O problema pode causar inchaço e desconforto, sendo possível reduzir as chances de ter essa complicação se realizar o pós-operatório como indicado, incluindo uso de cinta pós-cirúrgica e sessões de drenagem linfática.

3. Alteração da sensibilidade

Uma condição menos comum, mas que pode ocorrem em intervenções cirúrgicas é a alteração da sensibilidade no local operado, como um formigamento na pele que pode indicar pequenas lesões nos nervos da região aspirada.

Em geral, o corpo se regenera sozinho, sendo que a sensação de formigamento pode demorar até um ano para desaparecer.

Existem riscos na lipoaspiração

4. Infecção

Todas as cirurgias apresentam riscos de infecção devido ao corte na pele que pode servir de entrada para vírus e bactérias. Os sintomas de uma infecção incluem inchaço, vermelhidão, dor, mau cheiro e febre.

Ao seguir corretamente as indicações pós-operatórias as chances de infecção são reduzidas, mas caso sinta algum sintoma relacionado é essencial buscar auxílio do cirurgião plástico com urgência.

5. Trombose

Entre os riscos da lipoaspiração está a trombose, que é uma complicação rara que pode ocorrer quando a paciente fica muitos dias sem se movimentar.

Para evitar essa complicação uma das indicações pós-cirúrgica é realizar pequenas caminhadas dentro de cada para estimular a circulação sanguínea nas pernas.

6. Perfuração de órgãos

Um risco existente, mas extremamente raro, é a perfuração de órgãos que pode causar hemorragias internas, uma condição grave e que pode levar ao óbito.

Essa complicação ocorre principalmente quando a lipoaspiração é realizada por uma pessoa não qualificada e em um ambiente inadequado.

Como a escolha do cirurgião plástico influencia a segurança da lipoaspiração?

Portanto, existem sim riscos da lipoaspiração, mas os mais comuns são amenos e não interferem na saúde da paciente ou resultados da cirurgia, enquanto os mais graves são raros e associados com inadequações da cirurgia ou do pós-operatório.

Por essas razões, a realização da lipoaspiração com um cirurgião plástico qualificado é determinante à segurança da paciente e resultados obtidos com a cirurgia plástica. Entre os cuidados de um especialista, destacam-se:

  • realizar exames pré-operatórios para verificar o quadro de saúde da paciente;
  • só executar a cirurgia em uma clínica ou hospital com infraestrutura adequada e autorizado por órgãos municipais e federais;
  • contar com uma equipe médica completa e anestesista para conduzir a cirurgia;
  • planejar o procedimento para controle do sangramento e remoção de uma quantidade segura de gordura;
  • passar todas as informações sobre o procedimento previamente, incluindo riscos e cuidados do pós-operatório.

Além desses cuidados, é essencial que o profissional seja credenciado na Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e tenha um CRM válido.

Apesar dos riscos da lipoaspiração, esses cuidados na escolha do cirurgião plástico garantem uma intervenção mais segura e satisfatória à paciente. Agende uma consulta!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).