Evitando pelos encravados

A depilação exige uma sensibilidade especial, dado que há zonas do corpo que são particularmente vulneráveis. Falamos, em particular, das zonas das axilas e das virilhas (no caso das mulheres) e do pescoço e face (no caso dos homens, sobretudo aqueles que se barbeiam frequentemente).

Aliás, sobre este último ponto é conveniente dizer que o crescimento dos pelos na zona da barba é muitas vezes uma situação complicada. Para tornar a operação mais tranquila, um dos truques passa por se usar regularmente um tônico para a acne. No caso das mulheres, é recomendável a higienização da pele com álcool a 70 graus.

Em caso de pelo encravado, a primeira recomendação que se pode fazer é a esfoliação da região afetada, para que o pelo se possa soltar mais rapidamente. Caso não se consiga, convém consultar um médico. Caso se consiga, é importante usar, depois da remoção, uma pomada com anti-inflamatório (se tiver a componente aloé vera tanto melhor) para evitar uma posterior inflamação.

Seja como for, a esfoliação é o passo correto. É um processo que ajuda a diminuir o número de células mortas na superfície da pele de forma significativa e, por outro lado, dificulta a saída dos pelos. Sobre este ponto, é necessária uma atenção especial às pessoas que tenham a pele mais sensível.

Há, contudo, algumas dicas para quem não quiser ter, de forma alguma, pelos encravados. O uso de lâminas novas é sempre um bom caminho (no caso de acontecer o chamado “corte cego”, é recomendável a substituição imediata por outra lâmina). É também aconselhável que se passe a lâmina no sentido do nascimento dos pelos pois, a partir daí, o intervalo entre a depilação será menor e agredirá menos a pele.

Outra boa dica é nunca passar a lâmina na pele seca. Para os homens e para as mulheres existem soluções práticas. Os homens devem usar espuma, ou gel, de barbear enquanto que as mulheres devem usar regularmente um sabonete suave. Através da hidratação da pele, e desta preparação prévia, é mais improvável que os pelos encravem e os problemas de pele aconteçam.

Como tal, uma boa lavagem com água quente da região a depilar é também um passo interessante. Diminuirá as agressões e prevenirá os incômodos causados por um pelo encravado.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).