11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Conheça mais sobre a mastoplastia

O que é a mastoplastia?

Diferentes tipos de mastoplastia atendem demandas diversas das pacientes, como a redução ou aumento dos seios. Conheça quais são eles e as indicações.

A mastoplastia é a cirurgia plástica para mudança estética das mamas, mas esse procedimento pode ser recomendado para atender insatisfações das pacientes com a aparência e também demandas de saúde.

Os procedimentos de mastoplastia são os mais comuns entre o público feminino, mas a recomendação deve ser realizada por um cirurgião plástico de confiança após análise detalhada das particularidades do caso.

Quais os tipos e indicações da mastoplastia?

Como visto, existem diferentes tipos de mastoplastia e a recomendação de cada técnica varia de acordo com as necessidades da paciente. Conheça a seguir:

  • Mastoplastia redutora: técnicas que visa a remoção do tecido sobressalente das mamas, sendo indicada para pacientes que têm insatisfação estética devido ao tamanho aumentado dos seios ou que relatam problemas de saúde, como dor nas costas e machucados nos ombros e costas;
  • Mastoplastia de aumento: técnica na qual coloca-se uma prótese de silicone para que os seios fiquem em tamanho mais proporcional e harmônico com o corpo. Indicada para mulheres incomodadas com o tamanho diminuto dos seios;
  • Mastoplastia reconstrutiva: técnica que inclui a colocação de prótese de silicone e reconstrução da aréola para pacientes submetidas à mastectomia em decorrência do tratamento oncológico;
  • Mastopexia: outro tipo de cirurgia das mamas na qual é feita a retirada do excesso de pele sendo indicada para mulheres insatisfeitas com a flacidez dos seios. Pode ser associada à colocação de prótese de silicone.

Portanto, são vários tipos de mastoplastia, sendo que a indicação das técnicas atendem diferentes demandas das pacientes.

Antes de recomendar qualquer dessas técnicas, o cirurgião plástico vai avaliar as expectativas da paciente, as características do caso e a condição de saúde.

Um aspecto importante é que a mastoplastia redutora pode ser indicada ainda na adolescência quando o tamanho dos seios for um fator social, psicológica ou fisicamente prejudicial à menina.

Recomenda-se, entretanto, que as cirurgias das mamas sejam feitas após o desenvolvimento completo dos seios e, preferencialmente, a partir dos 18 anos.

Como essa cirurgia plástica é realizada?

A técnica cirúrgica realizada vai depender do tipo de mastoplastia. Em geral, utiliza-se anestesia local com sedação, peridural ou geral. 

A incisão pode ser areolar, em T invertido no sulco mamário ou axilar. Essa escolha depende da extensão da cirurgia, por exemplo, volume da prótese mamária ou quantidade de tecidos removidos no caso de uma mastoplastia redutora.

No caso da mamoplastia de aumento, por exemplo, realiza-se a incisão cirúrgica e a introdução da prótese, que pode ficar acima ou abaixo do músculo torácico, seguida do posicionamento e modelação dos seios e fechamento da incisão em camadas.

A mamoplastia redutora demanda a remoção de tecido glandular, gordura e excesso de pele, reestruturando os seios e modelando-os de acordo com o novo volume mais proporcional ao corpo.

Na mastopexia realiza-se a remoção do excesso de pele para diminuir a flacidez, deixando os seios levantados e firmes. Pode-se optar ainda pela colocação de prótese de silicone nesses casos.

Na mastoplastia reconstrutora é feita a colocação da prótese de silicone e também, de acordo com o caso, a reconstrução da aréola utilizando tecidos autógenos ou técnicas de micropigmentação.

A indicação de cada tipo de mastoplastia vai depender das particularidades do caso e é essencial ser avaliado por um cirurgião plástico de confiança que vai recomendar a técnica adequada, tirar dúvidas e dar suporte à paciente em todas as etapas do processo. Agende sua consulta aqui!

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).