11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Esclarecendo as dúvidas sobre prótese de silicone

prótese de silicone

O número de mulheres à procura de um implante de silicone só cresce ano após ano. Decidimos, portanto, reunir informações sobre esse assunto através de um Perguntas e Resposta especial para as interessadas!

A procura por um implante de silicone tem aumentado consideravelmente desde a última década, seja de mulheres insatisfeitas com a queda de seus seios devido ao avanço da idade, mulheres que já apresentam uma assimetria natural nas mamas ou até mesmo aquelas que querem ter seios maiores.

A cirurgia traz muitos questionamentos quanto ao tamanho adequado, possíveis riscos, entre outros fatores dos quais é essencial ter conhecimento antes de se submeter a um implante. Pensando nisso, decidimos reunir as perguntas mais frequentes feitas por mulheres a respeito da prótese de silicone.

Prótese Mamária
  1. Vai atrapalhar na amamentação?

Em geral, a amamentação não fica comprometida pela colocação de prótese. Entretanto, se o implante for exagerado para a estrutura de seus seios, isso pode influenciar na amamentação, uma vez que o implante é posicionado abaixo do tecido mamário, região onde é produzido o leite materno. A prótese empurra este tecido para frente e, se ela for grande demais, poderá comprimir a mama e comprometer a capacidade de amamentação. Portanto, o melhor é sempre encontrar o tamanho ideal.

  1. É possível o rompimento da prótese de silicone?

Sim, em 10% dos casos. O risco de rompimento pode aumentar com o passar dos anos, durante a mamografia ou devido a algum trauma na região.

  1. Pode interferir na mamografia?

A mamografia é realizada normalmente. Porém, no caso de a mulher possuir implante de silicone. É preciso avisar o profissional antes do exame para que ele modifique os parâmetros do aparelho. Sendo assim o diagnóstico de lesões não fica prejudicado. Outro ponto importante é que a prótese não está relacionada com o desenvolvimento do câncer de mama, e sim com outros fatores que tem origem em seu próprio organismo.

  1. Se houver rejeição, há outro método?

A ”contratura capsular”,  chamada rejeição, pode acontecer quando há um espessamento da membrana que cerca o silicone. Esta camada fibrosa se forma para tentar proteger o corpo do corpo estranho. Neste caso, quando ela se espessa o seio fica mais firme ao toque. É difícil ocorrer a contratura capsular, mas, caso haja, procede-se com a  retirada e troca da prótese.

  1. Qual o tempo de validade?

Não existe um validade para as próteses. O que não quer dizer que sejam definitivas. Como qualquer material, haverá um desgaste gradativo. Com o passar dos anos a chance de ruptura aumenta. O melhor é manter o acompanhamento anual mamário e pensar numa troca a partir de 10 anos de utilização.

  1. Posso retirar minha prótese de silicone a qualquer momento? Como ficarão meus seios?

Pode. O problema que muitas mulheres enfrentam após a remoção das próteses é que será preciso remodelar o volume da mama. Como ocorre uma atrofia das mamas devido à pressão causada pelos implantes, seu volume será reduzido e em alguns casos poderá haver algum grau de flacidez.

mastopexia
Enfim, a prótese de silicone é uma ótima opção para as mulheres que estiverem insatisfeitas com seus seios e quiserem melhorar sua aparência, refletindo positivamente na auto-estima, mas isso deve ser feito com consciência e depois de muita reflexão sobre a colocação ou não dos implantes. Por isso, é primordial que haja uma avaliação detalhada com seu cirurgião para ver se os implantes são ideais para você. 

Você também pode gostar de: Flacidez nas mamas e a mastopexia


CTA e-book Mitos e Verdades sobre Protese Mamaria baixe aqui

 

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. Iracema de Castro Kelemen disse:

    Estou interessada, pois fiz uma cirurgia Quadrante na mama direita há cinco anos para a retirada de um tumor benigno, Filoide. Tenho 65 anos e gostaria de fazer uma reconstrução mamária com silicone, pois a minha direita está desfigurada, afetando a minha auto estima e comprometendo a minha qualidade de vida, a minha vida sexual do meu matrimônio. Gostaria de um conselho. Posso colocar quanto de ml nesta mama e na outra, esquerda para haver uma simetria. Posso aumentar o tamanho de minhas mamas , apesar de minha idade, 65 anos? Obrigada, aguardo resposta

    • Luciana Pepino disse:

      Olá, Iracema.

      Somente fazemos cirurgias plásticas estéticas, não trabalhamos com cirurgias plásticas reparadoras. Dentro da cirurgia plástica existe esta “divisão”.
      Desculpe não poder ajudar.

      Beijos!