Quer aprender a meditar? Confira 5 passos indispensáveis!

Meditar ajuda você a ter mais controle sobre seus pensamentos e emoções, combatendo o estresse, a ansiedade e diversas doenças que afetam a mente e o corpo.

Em tempos de ansiedade, dúvidas e estresse, aprender a meditar pode ser a chave para manter a sua sanidade mental e a sua saúde física. Porém, nem sempre é fácil adotar essa prática – o que não significa que você deva se abster de tentar!

A arte da meditação é uma técnica que requer muita prática até você obter resultados satisfatórios, assim como acontece com qualquer outro aprendizado em nossa vida. Por isso, tenha calma e não tente ser perfeita nas suas primeiras tentativas.

Para facilitar o início da sua jornada, você pode seguir estas cinco dicas que nós selecionamos especialmente para quem está disposto a encarar essa longa caminhada em busca do equilíbrio e do autoconhecimento. Confira:

  1. Organize um espaço calmo e silencioso

Para se concentrar em você mesma, é preciso estar em um ambiente tranquilo e sem distrações, ainda mais na hora de aprender a meditar. Se você está iniciando nessa arte, pode ter certeza de que encontrar um espaço tranquilo é fundamental para iniciar sua jornada.

Para isso, prepare um ambiente livre de distrações como o telefone celular e outros eletrônicos e, se possível, busque um cantinho que seja mais silencioso e afastado dos ruídos que por ventura possam vir da rua.

Além disso, será mais fácil manter o foco se você puder fechar as cortinas, usar uma iluminação indireta e deixar seu espaço ainda mais aconchegante com algumas almofadas, flores e velas aromáticas.

aprender a meditar

Veja também: Descubra como a yoga para iniciantes pode ajudar você a encontrar seu equilíbrio.

  1. Encontre uma posição confortável e comece aos poucos

Se você se dispôs a aprender a meditar, tenha em mente que vai levar algum tempo para você pegar o jeito dessa prática – assim como acontece quando estamos aprendendo qualquer técnica. Por isso, a dica é começar aos poucos e não se cobrar demais.

Para isso, descubra se você se sente mais confortável sentada no chão, sentada no sofá, recostada em um pufe ou até mesmo deitada. E tão importante quando encontrar a posição ideal é não exceder o tempo em que você permanece nela.

Mesmo que você esteja confortável, saiba que não é tão simples manter a concentração por muito tempo quando estamos nos iniciando nessa arte, o que faz com que muitas pessoas se sintam frustradas e acabem de desistindo.

Por isso, depois de encontrar a posição ideal, tente meditar por apenas dois minutos por dia durante uma semana, aumentando para três minutos na semana seguinte e assim sucessivamente, de modo a se adaptar à meditação de modo gradual.

Confira também: A massagem relaxante acalma e proporciona benefícios para o corpo e a mente.

  1. Foque nos seus sentimentos e não se culpe por se distrair

Quem começa a aprender a meditar costuma ter uma dúvida comum: no que se deve pensar durante a meditação? A resposta é que não existe uma forma certa ou errada de dirigir seus pensamentos, mas é possível adotar algumas técnicas para facilitar sua experiência inicial.

Uma delas consiste em manter o foco naquilo que você está sentindo. Procure escutar as demandas do seu corpo, mesmo que elas pareçam simples e “terrenas”, como estar com fome ou sono, e reconheça também sentimentos como frustração, desânimo e ansiedade.

E se de repente você reparar que está pensando na lista do supermercado, não se recrimine, pois nenhum pensamento é errado. Em vez disso, procure entender que sua voz interior está te mostrando que você ainda não está se permitindo relaxar totalmente.

Na verdade, a regra para quem quer aprender a meditar é aceitar que você vai se distrair, pois é inevitável que os pensamentos externos interrompam a sua concentração. Porém, em vez de ficar frustrada, simplesmente retorne para o foco nos seus próprios sentimentos.

Não deixe de ver – O que são alimentos probióticos?

  1. Use a técnica da respiração para manter a concentração

Depois de ouvir o que seu corpo tem a te dizer, uma boa forma de continuar a meditação é prestar atenção na sua própria respiração, pensando ativamente no caminho percorrido pelo ar desde a entrada pelo nariz, a passagem pelos pulmões e a sua eliminação.

Para ajudar você a manter o foco, você pode fazer uma contagem da seguinte forma: ao inspirar, conte “um”; ao expirar, conte “dois”. Prossiga a contagem até chegar a 10 e, depois, inicie um novo ciclo de respirações.

Ao fazer isso, será mais fácil manter os pensamentos “intrusos” longe da sua mente. Contudo, se você perceber que se desviou do seu foco inicial, simplesmente retome a técnica da respiração. Tenha calma consigo mesma, pois logo as distrações vão diminuir.

aprender a meditar
fonte: pinterest
  1.  Utilize um aplicativo para aprender a meditar

Na primeira dica, você leu que é importante encontrar um espaço livre de aparelhos eletrônicos para poder meditar. Contudo, para muitas pessoas que estão iniciando essa jornada, os aplicativos de meditação podem ser de grande auxílio.

Nesse caso, vale a pena testar alguns apps até encontrar aquele que mais te agrade e seguir o plano proposto por ele. Para que a tecnologia tenha efeitos positivos, porém, lembre-se de desligar todos os alertas do celular, de modo a não ser interrompida durante a prática.

Você pode procurar aplicativos de meditação na App Store (para iPhones) ou na Google Play (para celulares Android) ou, então, testar algumas das opções a seguir, que incluem apps gratuitos e pagos:

Com as meditações guiadas propostas pelos aplicativos, você pode se sentir mais confortável no início, até descobrir que você pode meditar em qualquer lugar, mesmo em meio a uma grande confusão ao seu redor.

Com um pouco de prática, seu poder de se concentrar em si mesma estará muito mais desenvolvido, e você será capaz de recuperar seu equilíbrio mesmo em ambientes agitados ou situações de tensão. Continue treinando e não desanime!

Você conhece outras dicas para quem está começando a meditar? Compartilhe com a gente nos comentários! Ah, aproveite para conhecer a clínica Dra. Luciana Pepino e todas as suas opções de tratamentos estéticos e cirurgias plásticas!

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
WhatsApp Clique aqui e fale conosco via WhatsApp