Quando A Mamoplastia Redutora É Indicada?

Quando a mamoplastia redutora é indicada?

A cirurgia de redução de mama, também conhecida como mamoplastia redutora, é realizada por meio da redução do tecido mamário em excesso, proporcionando simetria e um volume mais proporcional

Os seios volumosos podem trazer problemas não apenas estéticos e acabar atrapalhando atividades rotineiras e a qualidade de vida em meio a uma rotina tão ativa que temos hoje em dia, além de, em algumas situações, causar constrangimento estético ao usar certas roupas, biquínis ou realizar exercícios com muita movimentação.

O método cirúrgico utilizado varia de acordo com o tamanho da mama, quantidade de tecido que será removido e outros fatores como por exemplo, se ela planeja ter filhos e amamentar futuramente.

A mais utilizada e a incisão em T invertido, onde o mamilo e a auréola (ARÉOLA) são reposicionados para cima, após a retirada do excesso de tecido mamário. A mamoplastia redutora normalmente varia de 2 a 5 horas.

É na primeira consulta que o cirurgião irá avaliar o tamanho mamário, as expectativas da paciente e determinar o método de escolha para atingir o melhor resultado.

Após a cirurgia, pode ser colocado um pequeno dreno em cada mama, para que o excesso de líquido durante a cicatrização possa sair e não cause mais edema. São utilizados curativos, além de bandagens compressivas, sutiãs cirúrgicos ou roupas compressivas, para auxiliarem na manutenção da forma durante o processo de cicatrização.

É normal que haja edema e alterações de coloração na pele após a cirurgia que, juntamente com a cicatriz, irão desaparecendo com o tempo.

O ideal é que a paciente permaneça em repouso relativo por no mínimo um mês, ou seja, evite levantar pesos e fazer grandes esforços.

  • Quando está indicada?

1. Você está incomodada com a sensação de que seus seios são muito grandes.

A imagem corporal não pode ser colocada em segundo plano quando o assunto é uma parte do corpo tão evidente quanto os seios. As mamas definem a silhueta do corpo e são de grande foco no corpo feminino.

Mamas grandes e pendulares podem trazer incômodo na vida de uma mulher, impossibilita-la de escolher certos tipos de roupa, ir à praia confortavelmente, passar o dia com dores na coluna, nos ombros, má postura dentre outros.

2. Seus seios são flácidos e pendentes

Além da correção do tamanho, a mamoplastia redutora retira a pele em excesso, contribuindo para uma aparência mais firme e jovem das mamas. Confira quais são os impactos da cirurgia plástica na sua autoestima.

3. Você tem dor nas costas, pescoço e ombro causada pelo peso de seus seios

Não apenas nos exercícios, mas também no dia-a-dia, o peso das mamas na área do tórax dificulta a manutenção de uma postura correta e acaba por forçar a musculatura das costas, pescoço e ombros para manter-se ereta contra a força da gravidade.

4. Seus seios limitam sua atividade física

Sabemos como exercícios físicos são importantes para a manutenção da saúde, tanto física quanto mental, de qualquer indivíduo.

Na presença de mamas muito grandes e volumosas, é evidente que a realização de exercícios, especialmente os aeróbicos – como corrida, bicicleta, aulas de ginásticas na academia – acabam sendo dificultados.

O tamanho das mamas atrapalham não apenas pelo balanço desagradável que acompanha os exercícios, mas também pode fazer com que sejam realizados de maneira incorreta pela postura errada que o peso na parte superior do corpo induz, nesses casos a mamoplastia redutora é super indicada.


5. Você tem depressão nos ombros, no lugar das alças do sutiã, devido ao peso de seus seios

Quando deixadas ao natural, já existe o esforço muscular para manter a postura contra o peso na parte da frente do tórax produzido pelas mamas. Ao colocar o sutiã a fim de dar sustentação e elevar a posição dos seios, a parte do corpo que mais sofre é o ombro, ficando rebaixado e muitas vezes com marcas e assaduras muito desconfortáveis das alças.

6. Você tem irritação da pele abaixo do sulco da mama

Assim como em outras partes do corpo, o contato pele a pele pode ocasionar processos irritativos. Quando as mamas caem por sobre a parte inferior do tórax e até o abdome, é comum que ocorra assaduras e dermatites. Além disso, o suor e umidade acumulado nessas áreas pode predispor infecções de pele por bactérias e fungos, como a cândida.

7. O mamilo está abaixo do sulco da mama quando seus seios não são sustentados

Mamilos apontando para baixo podem ser um problema de auto-estima principalmente em situações íntimas. A mamoplastia redutora, por meio da incisão em T, traz a aréola para cima, retira o excesso de pele e deixa os seios mais mais erguidos.

Você tem desconforto ou problemas em relação ao tamanho de suas mamas? Saiba mais sobre o a mamoplastia redutora aqui.

Gostou das nossas explicações? Agende uma avaliação com a Dra Luciana Pepino para dar mais um passo rumo a melhora de sua imagem e bem estar!

CTA Ainda tem duvidas