Os cortes de cabelo para 2016

Conheça os cortes que serão tendência em 2016.

O ano de 2016 está chegando e promete trazer novas tendências de cortes de cabelo. As variações dos cortes no estilo bob continuam invictas e estão na fila para chegar arrasando no próximo ano. O comprimento de cabelo da vez estará na altura do queixo, com um corte que, principalmente, possa proporcionar mais movimentação aos cabelos. Uma vantagem desse tipo de corte é que ele funciona em todos os cabelos, sejam eles ondulados, crespos ou lisos. Já o long bob – cujo comprimento fica entre os ombros e o queijo – também já está mais do que garantido para ser estrelado no próximo ano. O long bob, em especial, dá um charme maior aos fios, mas exige um retorno bimestral ao salão.

Confira abaixo os cortes que estarão em alta em 2016 para todos os comprimentos:

Nem curto demais, nem longo demais
O corte médio é mais democrático e estará em alta em 2016. Esse corte pega na altura dos ombros e é apropriado para qualquer tipo de rosto, caindo bem tanto para cabelos lisos como para crespos ou ondulados. Os cortes mais atuais têm sua base retilínea e camadas mais suaves, permitindo variações e podendo ser usados com a franja, que deve ficar na altura do nariz e na diagonal. O comprimento do cabelo deve estar 4 abaixo da clavícula e 4 dedos acima do busto. Outro corte para os cabelos de comprimento médio é o clássico Chanel, que fica na altura da nuca com pontas e franja desfiadas.

Tendência para o estilo ”Joãozinho”
Antes, o cabelo curto ficava restrito às mulheres mais maduras. Hoje, a situação se inverteu completamente. O pixie hair, por exemplo, é um corte desconectado e extremamente despojado e jovem, o que deixa o rosto das mulheres com muito mais estilo e personalidade. Atualmente, os cabelos curtos estão adotando um corte com a nuca batida e suas laterais mais encurtadas e a grande vantagem desse corte é o grau de variação que ele traz, podendo ser usado com franjas compridas ou deixando um dos lados mais alongado. Esse estilo também pode ser usado de diversas formas, isto é, bagunçado ou mais coladinho. Os cabelos curtos, em particular, conseguem alongar a silhueta das mulheres mais baixas ou gordinhas, além de trazer mais autenticidade ao look. Para os cacheados, o Chanel bob cut tem tido cada vez mais evidência e também estão na lista de tendências para 2016.

Tendência para cabelões
Escolha geral da nação, cabelos longos são a escolha da maioria das mulheres brasileiras. Porém, é preciso ficar atento. O comprimento ideal para cabelos longos é até o início do seio, não passando da linha do sutiã. Um corte tendência para os cabelos mais longos será o corte com base reta, aposentando aquele antigo corte no formato em V. O aspecto que esse novo corte traz é de leveza, com movimentos mais suaves e rosto emoldurado, sem exagerar no repicado. Apesar do corte ficar melhor em cabelos lisos, esse corte também é bom para os cabelos mais ondulados, ganhando um aspecto de surfista, que também está na moda. Quem é mais baixinha deve evitar esse corte para não ter sua silhueta achatada, mas, em geral, o corte é bem adaptável para qualquer tipo de rosto.

O boom das franjas
As franjas ressurgem das cinzas e ganham a cena! Porém, em 2016 elas sofrem reformulações. O que se vê é que elas estão mais densas, começando na altura das sobrancelhas e formando uma linha reta na região da testa, tornando-se mais côncava em suas laterais. Antes, a moda eram franjas mais desfiadas, mas esse corte tornou-se obsoleto. As franjas destacam-se em praticamente todos os formatos de rosto, com exceção dos arredondados, além de não ficarem bem em cabelos crespos.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).