Envelhecimento da pele: conheça 11 costumes que o aceleram

envelhecimento da pele

O envelhecimento da pele é inevitável, mas você pode retardar seus efeitos se livrando de alguns maus hábitos. Faça a sua parte para se manter jovem.

É inevitável que os anos passem e o nosso corpo deixe de produzir algumas substâncias fundamentais para manter uma aparência jovem. Alguns fatores que influenciam o envelhecimento da pele. Como a genética e a produção natural de hormônios, são impossíveis ou muito difíceis de serem controlados.

Apesar disso, é possível fazer a sua parte e se livrar dos maus hábitos que contribuem para o envelhecimento precoce extrínseco, ou seja, aquele que acontece por causa de fatores que estão fora do nosso corpo. Saiba quais são e evite!

  1. Exposição desprotegida ao sol

A radiação solar é muito prejudicial à pele, causando queimaduras, fotoenvelhecimento e até mesmo cânceres de pele. Quando nos expomos ao sol sem protetor solar, estamos sujeitas ao surgimento de manchas, espessamento da cútis e alteração da textura, ficando mais áspera.

Estima-se que os raios solares sejam responsáveis por até 90% dos sinais precoces do envelhecimento. Pois eles causam alterações no DNA das células, favorecem a formação de radicais livres (que são prejudiciais ao organismo) e causam danos às fibras de colágeno e elastina, diminuindo a firmeza e alterando a textura da pele.

envelhecimento saudável

A radiação solar é muito prejudicial à pele.

  1. Alimentação rica em açúcares

O consumo excessivo de açúcar favorece um processo de envelhecimento solar chamado glicação, por meio do qual o açúcar se liga ao colágeno e diminui a elasticidade da pele, favorecendo o surgimento de rugas e flacidez.

  1. Fumo

Fumar é um péssimo hábito para a saúde em geral. No caso da pele, o cigarro favorece o envelhecimento por reduzir o fluxo sanguíneo na pele, prejudicando a oxigenação e resultando na formação das rugas.

O calor do fogo e a fumaça também causam prejuízos, diminuindo a elasticidade da pele e propiciando o surgimento de rugas ao redor da boca. Além disso, a fumaça força o fumante a piscar mais e a cerrar os olhos com frequência, aumento as rugas ao redor dos olhos.

envelhecimento precoce da pele

O cigarro favorece o envelhecimento por reduzir o fluxo sanguíneo na pele.

  1. Consumo excessivo de álcool

O consumo exagerado de bebidas alcóolicas causa a desidratação da pele e altera a produção de enzimas, propiciando o surgimento precoce das rugas, descamação e flacidez. Além disso, por ser um vasodilatador, o álcool pode deixar a pele do rosto mais avermelhada e aumenta os níveis de agentes inflamatórios circulando pelo sangue, alterando a firmeza da pele e atrapalhando a absorção de nutrientes.

Uma exceção para isso é o vinho tinto, que contém antioxidantes e ajuda a bloquear o processo de envelhecimento – com moderação, é claro. Vale lembrar que o vinho tinto não é indicado para quem tem problemas de pele como a rosácea.

  1. Estresse

O estilo de vida estressado faz com que tenhamos um olhar mais carregado, cheio de tensão, com as sobrancelhas franzidas. Outro efeito do estresse é fazer com que mantenhamos os olhos mais “apertados” como uma reação à raiva ou à frustração. Com isso, contraímos mais os músculos ao redor dos olhos, favorecendo a formação de rugas como os pés de galinha, na testa e entre as sobrancelhas.

Além disso, o estresse é conhecidamente um fator prejudicial à saúde em geral, pois causa o aumento dos níveis de cortisol e da pressão arterial.

  1. Falta de exercício

A prática de exercícios e atividades físicas melhora a circulação e a capacidade respiratória, fazendo com que o sangue circule mais pelo corpo e proporcione uma melhor oxigenação dos tecidos. Assim, com a falta de exercício, nossa pele sofre por não receber uma irrigação sanguínea adequada, perdendo a vitalidade.

Os exercícios são capazes de combater o estresse e melhorar a qualidade do sono, que são outros dois fatores importantes para a manutenção da juventude da pele. Além disso, eles são eficientes aliados no combate ao processo de glicação, que prejudica as fibras de colágeno e elastina, e também combatem a gordura localizada, a celulite e a flacidez.

envelhecimento precoce

A prática de exercícios e atividades físicas melhora a circulação e a capacidade respiratória.

  1. Sono insuficiente

É durante o sono que são produzidas as substâncias rejuvenescedoras, como o hormônio do crescimento e a melatonina. Dormir pouco causa não apenas olheiras, mas também deixa a pele toda com menos vigor devido à baixa taxa de renovação celular, resultado da falta do hormônio de crescimento.

Sem dormir adequadamente, as células não conseguem se regenerar e se recuperar as agressões sofridas durante o dia, o que colabora para o processo de envelhecimento.

  1. Pouca ingestão de água

Somos essencialmente compostos por água. Quando nosso organismo não recebe a quantidade adequada dessa substância, a falta dela logo vai aparecer na pele, que ficará ressecada, áspera e sem elasticidade.

Beber pouca água faz com que o organismo perca parte dos líquidos que ficam entre as células, o que deixa a pele flácida e menos viçosa. Além disso, a água é primordial para que nosso corpo elimina toxinas que se acumulam nos tecidos e também contribuem para o envelhecimento.

  1. Bronzeamento artificial

Assim como a exposição à radiação solar, o bronzeamento artificial também é extremamente prejudicial à saúde da pele – tanto que a Sociedade Brasileira de Dermatologia desaprova veementemente essa prática.

A radiação UVA das máquinas de bronzeamento artificial é ainda mais forte que a do sol, sendo capaz de penetrar profundamente na pele e danificar as fibras de elastina e colágeno, resultando em rugas, manchas e perda da elasticidade.

envelhecimento cutaneo

A radiação UVA das máquinas de bronzeamento artificial é ainda mais forte que a do sol.

  1. Não livrar a pele dos poluentes

Deixar de limpar a pele depois de um dia cansativo também contribui para o envelhecimento precoce. Os poluentes como as partículas liberadas pelo motor dos automóveis causam efeitos prejudiciais à pele, causando a perda de nutrientes como as vitaminas C e E.

Junto com o ozônio, a poluição do ar e a radiação solar causam o chamado estresse oxidativo na pele, que contribuem com o envelhecimento ao diminuir a elasticidade e a firmeza da cútis e acelerando o surgimento de manchas e rugas.

  1. Dispensar o hidratante

Além de garantir o suprimento de água por dentro, é necessário evitar que nossa pele perca água como efeito do vento, frio, poluição e ação dos raios solares.

Quando somos jovens, nossas glândulas sebáceas são capazes de produzir o sebo, que mantém nossa pele hidratada. Porém, com o passar dos anos, a atividade dessas glândulas diminui, deixando a pele mais ressecada. Com a desidratação, a pele se torna menos elástica e as rugas se tornam mais aparentes.

melhores-cremes-para-rugas

A hidratação da pele é muito importante.

Você também pode gostar de: Os primeiros sinais de envelhecimento e rugas na região dos olhos, descubra por quê

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).