11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

As diferenças entre musculação e o treinamento funcional

musculação

Conheça as diferenças entre musculação e treinos funcionais.

Já sabemos que para deixar a saúde em dia e manter o corpo em forma são necessárias algumas responsabilidades e muita dedicação. Além disso, uma alimentação mais balanceada, noites bem-dormidas e a prática de exercícios regulares também são fatores que estão incluídos nesse processo e que contribuem para a manutenção da saúde.

Atualmente, são inúmeras as atividades esportivas que ajudam a manter corpo e mente no lugar. Nesse texto, tiraremos algumas dúvidas sobre esses dois tipos de atividades que são muito confundidos por bastante gente. Conheça as principais diferenças entre essas duas modalidades.

Quais são os principais objetivos dos treinos funcionais?

Dentre seus objetivos, os treinos funcionais visam ganhar mais equilíbrio, flexibilidade, força e condicionamento físico. Eles consistem, basicamente, em usar o próprio corpo do ser humano e seus movimentos naturais para praticar os exercícios. Como alguns exemplos, temos: pular, girar, empurrar, agachar, girar, entre outros movimentos presentes nesses treinos.

Com o intuito de maximizar ainda mais os efeitos dos exercícios, podem ser usados acessórios como cordas, bolas, hastes e elásticos. Os treinos funcionais são uma ótima saída para aqueles que já estão cansados da academia como alternativa para emagrecer, reduzir o percentual de gordura e definir a musculatura. Além disso, eles previnem lesões e beneficiam o coração.

E os objetivos da musculação?

Na musculação, como já conhecemos bem, a busca é por resultados, em sua grande maioria, estéticos e que possam ser obtidos com mais rapidez, além de aumentarem a definição ou o volume da massa muscular. Ao contrário dos treinamentos funcionais, a musculação trabalha os grupos musculares de forma mais isolada e específica. Como resultado, há a melhora da resistência e do condicionamento físico, atuando com maior grau na hipertrofia muscular.

Qual é a diferença entre as duas atividades?

Geralmente, a musculação é recomendada para ganhos de hipertrofia e para a obtenção de resultados mais rápidos, sendo realizada entre 2 e 5 vezes na semana com um número de até 10 ou 15 exercícios distintos por dia. Suas desvantagens são que ela pode gerar lesões e desarmonia na estética.

No caso de treinamento funcional, a modalidade é recomendada para o ganho de resistência e equilíbrio. O ideal é realizar os exercícios entre 2 e 5 vezes no decorrer de uma semana e não ultrapassar 1 hora de treino. Como desvantagem temos o fato de que os exercícios dos treinamentos funcionais não contribuem para o aumento da musculatura do corpo, tendo como principal característica a flexibilização e o aumento da resistência física.

Posso combinar a musculação e os treinamentos funcionais?

É possível e é extremamente indicado! Os treinamentos funcionais são capazes de motivar a musculatura, resistência e definição necessárias para o corpo ao longo da semana. O ideal é que haja uma combinação entre as duas modalidades para otimizar o resultado dos exercícios. Antes de iniciar as atividades, faça uma consulta com seu médico e verifique se você pode fazer essa combinação, uma vez que elas exigem mais dedicação e esforço tanto físico quanto emocionalmente.

Os resultados dependerão de seu biótipo e a boa alimentação também tem um papel importante porque proporciona ao atleta mais energia e aceleração nos processos de recuperação dos músculos através da ingestão de nutrientes e vitaminas necessários para manter a saúde em dia e o corpo livre de fragilidades e vulnerabilidades.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).