11 3285-6412
Dra. Luciana L. Pepino / Diretora Técnica Médica
CRM/SP: 106.491 RQE: 25827
Segunda a Sexta-Feira
das 10h às 19h

Alimentos ricos em colágeno

foto de alimentos ricos em colágeno

Conheça alimentos ricos em colágeno.

Conheça alimentos ricos em colágeno. O colágeno é uma das proteínas mais completas e importantes para a saúde do corpo humano. É ele que ajuda a manter nossa pele firme. Retardando as rugas e diminuindo a flacidez que é acelerada com o processo de envelhecimento.

O colágeno também ajuda no tratamento de celulite. Uma vez que tem a função de renovar as células. Atua também no fortalecimento dos dentes, cabelo e unhas, protegendo os tecidos e a pele de toxinas e células cancerosas. Apresenta os aminoácidos Arginina, Glicina, Prolina e Hidroxiprolina, representando 30% das proteínas existentes em nosso organismo. Ossos, vasos sanguíneos, tendões, vesícula biliar, bexiga, coração, trato digestivo, rins e tecidos.

Com o passar dos anos, é comum que a produção de colágeno diminua no organismo e, com isso, a mulher começa a perceber as consequências, que não são nada agradáveis. A boa notícia é que isso é reversível. Visto que é perfeitamente possível dar uma abastecida no corpo com essa proteína, adotar a ingestão de alimentos ricos em colágeno na dieta é uma delas.

O que estimula a produção de colágeno?

Alimentos Ricos em Colágeno

Antes de listarmos os alimentos ricos nessa proteína, vamos entender melhor como sua produção pode ser estimulada no corpo. A verdade é que não basta apenas consumir alimentos com colágeno para que esse reabastecimento no corpo ocorra.

É fundamental que esses alimentos também tragam os nutrientes necessários para estimular sua produção e facilitar sua absorção. E quais são os alimentos? Basicamente, são todos aqueles que apresentam as vitaminas A, C e E, além do cobre, zinco, enxofre, selênio e silício.

Alimentos ricos em colágeno

Carnes brancas e vermelhas: as carnes são ricas em colágeno e não podem estar fora do cardápio. Se você não consome carnes brancas nem vermelhas, o ideal é recorrer aos suplementos. As carnes são fontes completas de proteínas. Elas ajudam a estimular a produção e absorção de colágeno em nosso organismo.
Frutas cítricas: as frutas cítricas possuem vitamina C e ajudam na síntese de proteínas, que posteriormente serão transformadas e convertidas em colágeno. O indicado é sempre comer de duas a três porções de frutas cítricas diariamente a fim de maximizar a absorção da proteína no corpo.

Castanhas, amêndoas e nozes: ricas em Vitamina E. Que é extremamente importante para que a formação de colágeno ocorra sem problemáticas. Essas três opções ajudarão no processo, pois contêm ácidos graxos poli-insaturados, substâncias que atuam na pele, promovendo sua saúde, proteção e sustentação. O consumo deve ser, em média, de 1/3 de xícaras diárias.

Vegetais verdes escuros: brócolis, couve e espinafre são vegetais clássicos quando o assunto é saúde, pois eles possuem grande quantidade de nutrientes benéficos não só para a produção de colágeno, mas para o corpo como um todo. Compostos por vitamina C, os vegetais verdes escuros ajudarão na proteção da pele contra os radicais livres, verdadeiros vilões da beleza e saúde da pele.

Beterraba, pimenta e tomate: esses três vegetais contêm um antioxidante que leva o nome de licopeno e tem como função trazer mais proteção à pele, prevenindo danos. O licopeno atua também como um protetor solar natural. E faz com que os níveis de colágeno presentes no organismo sofram uma leve elevação.

Além de alimentos

Colágeno hidrolisado: quem já passou dos 35 pode optar pela suplementação de colágeno. Que é essencial para manter a jovialidade e saúde do corpo. Uma vez que a partir dessa idade o corpo começa a falhar na produção dessa proteína. O suplemento irá trazer a proteína pura para facilitar a absorção do corpo.

Modo de consumo dos alimentos

Alimentos Ricos em Colágeno

Não adianta nada consumir alimentos ricos em colágeno, se você estiver preparando-os da forma errada e, consequentemente, não consumindo os nutrientes ou consumindo-os em quantidades menores.

Para aproveitar as propriedades desses alimentos, é de grande importância ater-se ao seu modo de preparo. Para evitar que isso aconteça, cozinhe a vapor e evite fatiar demais. Não retire as cascas e não deixe que cozinhem por muito tempo – opte por pouca água e fogo alto – para não perderem seus nutrientes.

Outra dica é não guardar na geladeira por muito tempo. Além de sempre que possível usar a mesma água do cozimento no preparo de outros alimentos, visto que a água costuma reter as vitaminas e, quando você a joga fora, está desperdiçando nutrientes que poderiam ser reaproveitados na preparação de outros pratos.

Você pode gostar também: 7 coisas que você precisa saber sobre lifting facial.

Saiba que todo procedimento envolve riscos. Consulte sempre um médico.

Autor do Conteúdo

Foto DR. Luciana

| DRA. LUCIANA LEONEL PEPINO


CRM-SP 106.491 | RQE: 25827

  • Membro Especialista em Cirurgia Plástica pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica - SBCP.
  • Residência em Cirurgia Plástica no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Residência médica em Cirurgia Geral no Hospital Universitário São José – Belo Horizonte (MG).
  • Formada em Medicina pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais – Belo Horizonte (MG).
  1. edna disse:

    Boa noite doutora
    Gostaria de saber se você faz procedimentos com fios para melhorar a flacidez muscular do rosto, qual a idade adequada para realizar o procedimento, tempo de duração, custo de cada um em média e quanto custa uma consulta com a doutora Luciana Pepino?
    Obrigada por enquanto.